FAB - Força Aérea Brasileira

  • 952 Respostas
  • 133071 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #930 em: Outubro 04, 2017, 02:23:12 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #931 em: Outubro 04, 2017, 02:43:52 pm »

Força Aérea Brasileira (FAB) no cumprimento da sua missão constitucional de Controlar, Defender e Integrar, dentro de um cenário tridimensional de 22 milhões de km².
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7900
  • Recebeu: 253 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +12/-3
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #932 em: Outubro 09, 2017, 09:15:30 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7900
  • Recebeu: 253 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +12/-3
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #933 em: Outubro 20, 2017, 02:32:17 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #934 em: Outubro 23, 2017, 07:38:23 pm »











 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #935 em: Outubro 23, 2017, 07:41:44 pm »














 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #936 em: Outubro 23, 2017, 07:44:16 pm »








 

*

Tikuna

  • Membro
  • *
  • 39
  • Recebeu: 42 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +7/-7
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #937 em: Outubro 26, 2017, 10:27:28 am »
Delegação brasileira conhece o primeiro Gripen da FAB na Suécia


Primeiro Gripen E brasileiro sendo montado na Suécia


O SAAB 6001 será o primeiro dos 36 caças comprados pela Força Aérea Brasileira a ficar pronto

Linköping (25 de outubro) – A delegação do governo brasileiro chefiada pelo MDIC viajou nesta quarta-feira à cidade de Linköping, a 160 km de Estocolmo, na Suécia, para conhecer o primeiro caça sueco-brasileiro em produção. O SAAB 6001 será o primeiro dos 36 caças comprados em 2014 pela Força Aérea Brasileira (FAB) a ficar pronto. Ele está em fase final de montagem. Segundo o cronograma oficial, a FAB deve começar a receber os primeiros Gripen a partir de 2019.

A parceria também inclui transferência de tecnologia para o Brasil. Parte dos aviões está sendo desenvolvida em conjunto com a brasileira Embraer. A previsão é de que sejam construídos no Brasil oito caças monopostos (com um assento), e sete caças bipostos (com dois assentos). A Embraer já participa ativamente do projeto de transferência de tecnologia,que foi iniciado há cerca de um ano com a ida de mais de cem engenheiros brasileiros à Suécia.



Durante a visita, o secretário-executivo do MDIC, Marcos Jorge de Lima, pediu detalhes sobre a fábrica de aeroestruturas que a empresa sueca pretende instalar em São Bernardo do Canpo, região metropolitana de São Paulo. Segundo a SAAB, a fábrica brasileira deve começa a funcionar em 2019, após a seleção da propriedade e preparação da infraestrutura do local.

“Precisamos lembrar que a tecnologia é um dos grandes motores do desenvolvimento industrial e projetos desta natureza ajudam a desenvolver o setor aeronáutico como um todo, inclusive, empresas de menor porte podem vir a participar da cadeia de fornecimento global de componentes”, avalia o secretário-executivo do MDIC.

Cooperação aeronáutica

A cooperação já teve início em solo brasileiro. O principal marco no processo de transferência de tecnologia do projeto Gripen NG entre Brasil e Suécia foi a inauguração do Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen, em novembro de 2016, na planta industrial da Embraer em Gavião Peixoto (SP). Com quase 4mil m² de área construída, o espaço abrigará os equipamentos de testes para o desenvolvimento do Gripen, dentre os quais o simulador de voo que verifica a funcionalidade dos sistemas.

Trata-se do primeiro da lista de 60 projetos de offset (compensações de natureza industrial, tecnológica ou comercial). Quando estiver em pleno funcionamento, o Centro de Projetos deve abrigar em torno de 300 engenheiros e técnicos. Até 2024, 350 profissionais participarão de cursos e treinamentos. Eles são peças-chave para que o país crie competências e capacidades técnicas para, ao final do programa, dominar todo o conhecimento crítico necessário para o desenvolvimento de aviões de caça.



FONTE: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

http://www.aereo.jor.br/2017/10/25/delegacao-brasileira-conhece-o-primeiro-gripen-da-fab-na-suecia/
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #938 em: Outubro 31, 2017, 01:45:02 am »
Mais de 90 mil litros de água já foram lançados pelo C-130 da FAB sobre parque nacional consumido pelo fogo


Citar
Desde o primeiro dia de operação no combate ao incêndio que atinge a Chapada dos Veadeiros (GO), a Força Aérea Brasileira (FAB) lançou 96 mil litros de água em oito saídas realizadas com uma aeronave C-130 Hércules. Até agora, já foram realizadas 13h20min de voo para auxiliar na extinção dos focos. Na última sexta-feira (27), quarto dia de operação da FAB, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) vai realizar uma avaliação da área. "Eles vão avaliar a área em que atuamos até ontem (quinta-feira). Ao término dessa análise, vamos receber deles as necessidades para planejar e acionar as próximas missões", explica o Oficial de Ligação da operação, Coronel Aviador Giancarlo França Apuzzo.



Na quinta-feira (26), foram realizadas três saídas, a primeira às 7 horas da manhã, e a última ao meio-dia. A cada saída, que leva cerca de 01h30min de voo, são realizados dois lançamentos, com 6 mil litros cada e que conseguem cobrir uma extensão de 500 metros. O C-130 Hércules, do 1º Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT), possui um sistema chamado MAFFS, do inglês Modular Airborne Fire Fighting System. O equipamento é composto por cinco tanques de água, dois tubos que se projetam pela porta traseira do avião e pode levar até 12 mil litros de água. Duas tripulações e uma equipe de solo – totalizando 26 militares - estão engajados na operação. Duas piscinas de 22 mil litros de água ficam cheias para que o reabastecimento da aeronave aconteça o mais rápido possível.


FONTE: Fotos e Fonte: Cabo André Feitosa/CECOMSAER / https://orbisdefense.blogspot.com.br/2017/10/mais-de-90-mil-litros-de-agua-ja-foram.html
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7900
  • Recebeu: 253 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +12/-3
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #939 em: Novembro 04, 2017, 01:40:18 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #940 em: Novembro 06, 2017, 02:39:08 pm »

 :G-beer2:
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #941 em: Novembro 08, 2017, 01:03:18 pm »
Brasil e Portugal debatem possíveis parcerias nas áreas de formação e operacional


O Chefe do Estado-Maior da Força Aérea de Portugal conheceu, também, a estrutura operacional e organizacional da FAB

Citar
O  Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, recebeu, nesta terça-feira (07/11), em Brasília (DF), o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea Portuguesa, General Manuel Teixeira Rolo, e comitiva. O objetivo foi estabelecer contatos para realizar possíveis parcerias entre os dois países.


Durante a reunião, o Tenente-Brigadeiro Rossato apresentou as características da Força Aérea Brasileira (FAB) e sua estrutura organizacional e operacional, com as mudanças que estão sendo implantadas na reestruturação. "Nós fazemos todas essas mudanças, pensando em ter uma Força Aérea mais operacional para que possa atuar na área de sua responsabilidade que é de 22 milhões de quilômetros quadrados", explicou o Comandante.


O General vai visitar algumas das estruturas da FAB, como o Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), em Brasília, e, também, a Ala 5, localizada em Campo Grande (MS). "Toda instituição precisa de um plano estratégico para se manter atual e cumprir sua missão. Vamos olhar para essa estrututra e tentar perceber o que se adequa à nossa instituição", disse.

O General de Portugal falou sobre a ligação entre os dois países

O Brasil e Portugal já possuem algumas parcerias, como a realização de cursos de pós-formação de militares da FAB em universidades do país e, também, as operações conjuntas. No próximo mês, inclusive, a aeronave P-3 vai participar de um exercício no país europeu. "Um dos projetos principais realizados, atualmente, entre os dois países é a negociação para a aquisição da aeronave KC-390, mas temos um potencial imenso para aumentar essa cooperação", destacou o General.


O Comandante da Aeronáutica falou, ainda, que existe a possibilidade de mudar a sede da Comissão Aeronáutica Brasileira na Europa da Inglaterra para Portugal. "Vemos com bons olhos essa proximidade e estamos totalmente disponíveis para receber as instalações brasileiras", ressaltou o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea de Portugal.

FONTE:  http://www.fab.mil.br/noticias
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #942 em: Novembro 16, 2017, 12:50:28 pm »
FAB transporta diversos tipos de materiais para o México


Citar
O Boeing 767, do Esquadrão Corsário da Força Aérea Brasileira (FAB), decolou da Ala 13, em Guarulhos (SP), com destino ao México, transportando cerca de 10 toneladas de materiais doados ao país. A aeronave desembarcou, nesta segunda-feira (13/11), em Tuxtla Gutiérrez, capital de Chiapas, localidade que foi o epicentro do terremoto que ocorreu em setembro deste ano.

"É motivador participar de uma missão nobre como essa. Poder levar ajuda e conforto aos nossos irmãos mexicanos me engrandece muito como militar e como pessoa", expressou o Comandante da missão, Tenente-Coronel Elton David França.

A missão, que conta com o apoio do Fundo de Solidariedade de São Paulo, da Defesa Civil do Estado de São Paulo e da Receita Federal, tem como objetivo levar ajuda às áreas afetadas, por meio da doação de kits dormitório, materiais de higiene pessoal e de limpeza, material escolar, roupas, fornos e utensílios de panificação.


Andrade Ramos e Maycon Felipe de Moraes Soares, que fizeram um curso de capacitação na padaria artesanal do Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com o intuito de aprender técnicas de panificação e de utilização dos fornos e utensílios doados ao México.

FONTE: FAB
 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #943 em: Novembro 16, 2017, 01:03:35 pm »



 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 2803
  • Recebeu: 192 vez(es)
  • Enviou: 141 vez(es)
  • +30/-31
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #944 em: Novembro 19, 2017, 04:37:17 am »
FAB participa da operação de busca ao submarino argentino ARA San Juan

Aeronaves SC-105 Amazonas SAR e P-3AM Orion serão empregadas nas buscas


Citar
A Força Aérea Brasileira (FAB) está participando dos esforços da Marinha da Argentina para encontrar o Submarino ARA San Juan que está desaparecido desde a última quarta-feira (15/11), com 44 tripulantes. A aeronave SC-105 Amazonas SAR, equipada especialmente para busca e salvamento, e o P-3AM Orion, quadrimotor de patrulha marítima de longa distância, foram disponibilizados pelo Comando da Aeronáutica para operar nas buscas. O avião SC-105 Amazonas SAR decolou na tarde deste sábado (18/11) em direção a Argentina, com 18 militares a bordo. Já o P-3AM Orion deve partir do Brasil na manhã deste domingo (19/11), após ajustes e calibração dos equipamentos, com 19 tripulantes a bordo.

O submarino ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15/11), quando estava no sul do mar argentino, a 432 quilômetros da costa patagônia do país. Desde então, não houve notícias da embarcação, de acordo com a Marinha do país. A hipótese principal até o momento é um problema de comunicação. De acordo com o protocolo, caso esteja apenas sem comunicação, o submarino deve sair a superfície para favorecer o contato visual, o que pode ocorrer pelas aeronaves empregadas pela FAB.

O FAB 6550, conhecido como SC-105 SAR, sigla do inglês Search and Rescue, é operado pelo Esquadrão Pelicano (2º/10º Grupo de Aviação), sediado na Ala 5, em Campo Grande (MS). A aeronave, incorporada à FAB em agosto deste ano, foi acionada porque possui itens de última geração, que auxiliam na busca e resgate, como radar com abertura sintética, imageamento por infravermelho e integração de sistemas.


O FAB 6550, conhecido como SC-105 SAR, sigla do inglês Search and Rescue, é operado pelo Esquadrão Pelicano (2º/10º Grupo de Aviação), sediado na Ala 5, em Campo Grande (MS). A aeronave, incorporada à FAB em agosto deste ano, foi acionada porque possui itens de última geração, que auxiliam na busca e resgate, como radar com abertura sintética, imageamento por infravermelho e integração de sistemas.

O radar da aeronave tem capacidade de monitorar em 360 graus e simultaneamente até 640 alvos em um raio de 200NM (370 km). Pode detectar alvos tão pequenos quanto um bote e acompanhá-los em movimento na superfície com até 75kts (139 km/h). Além disso, pode captar imagens com resolução de até um metro quadrado dentro de uma área de 2,5km x 2,5km.

A Aeronave P-3AM é operada pelo Esquadrão Orungan (1º/7º Grupo de Aviação), sediado na Ala 14, em Salvador (BA). O avião também utiliza de diversos recursos eletrônicos, como sistema radar e FLIR (Forward Looking Infra-Red), que proporciona visão noturna, sendo possível localizar o objeto por meio da temperatura emitida por ele.

Com quatro motores, a aeronave tem grande autonomia, podendo permanecer em voo durante 16 horas. Os sensores eletrônicos embarcados na aeronave são os mais modernos que existem. Tudo isso confere ao P-3AM a capacidade estratégica de vigilância marítima de longo alcance. Para a busca do submarino argentino, também será utilizado o detector de anomalias magnéticas (MAD), que permite detectar massas metálicas submersas.


FONTE: http://www.fab.mil.br/noticias
 

 

"A Força da Razão"

Iniciado por LusoQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 66
Visualizações: 15892
Última mensagem Janeiro 17, 2007, 05:02:22 pm
por Luso
Força militar "pronta" para ir ao Congo

Iniciado por LanceroQuadro Conflitos do Presente

Respostas: 9
Visualizações: 3682
Última mensagem Abril 01, 2007, 04:21:19 pm
por comanche
WEBASAS - BASE AÉREA SP- F-5"MIKE"/C-130FAV/DC-8/K

Iniciado por WEBASASQuadro Internet-Jogos-Simulações

Respostas: 0
Visualizações: 1925
Última mensagem Outubro 13, 2007, 07:00:25 am
por WEBASAS
Reino Unido e França querem nova força militar

Iniciado por Tiger22Quadro Mundo

Respostas: 3
Visualizações: 1531
Última mensagem Fevereiro 10, 2004, 09:14:56 pm
por filcharana
Qual a melhor força especial das forças armadas da Nato?

Iniciado por InstrutorQuadro Exércitos/Sistemas de Armas

Respostas: 204
Visualizações: 45734
Última mensagem Junho 13, 2013, 11:57:06 am
por Cabeça de Martelo