Brexit

  • 262 Respostas
  • 22758 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7797
  • Recebeu: 233 vez(es)
  • Enviou: 169 vez(es)
  • +12/-3
Re: Brexit
« Responder #255 em: Outubro 12, 2017, 06:45:51 pm »
Negociações do Brexit a passo de caracol


 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13702
  • Recebeu: 568 vez(es)
  • Enviou: 611 vez(es)
  • +40/-11
Re: Brexit
« Responder #256 em: Outubro 13, 2017, 12:43:30 pm »
Opositores ao Brexit vão processar governo britânico se não divulgar relatórios secretos
Mariana Bandeira

O movimento 'The Good Law Project' quer a publicação dos 57 estudos secretos sobre o impacto da saída em 85% da economia local, e um relatório do Departamento do Tesouro que compara os benefícios económicos previstos nos acordos alternativos de livre comércio.

“O Parlamento sem oposição é mera cerimónia”. O slogan é do movimento The Good Law Project, uma iniciativa de opositores à saída do Reino Unido da União Europeia que diz que vai processar o governo britânico caso não divulgue os relatórios internos sobre o impacto do ‘Brexit’ na economia.

A iniciativa liderada pelo advogado de Direito Fiscal Jolyon Maugham e por Molly Scott Cato, membro do Parlamento Europeu, escreveu ao Departamento para a saída da União Europeia a pedir que os documentos fossem divulgados no prazo de 14 dias, informa esta sexta-feira a Bloomberg.

“Não é correto que eles estejam a ser escondidos do público”, explicou o fiscalista à agência noticiosa, acrescentando que a população deve ser capaz e ter ferramentas “de perceber o que significa o Brexit”.

Jolyon Maugham chegou a avançar com ações judiciais sobre os planos do governo de deixar o bloco europeu. Agora, através do The Good Law Project, vai tentar que sejam divulgados os 57 estudos secretos sobre 85% da economia local – aos quais fez referência o principal negociador, David Nexit, em dezembro – e um relatório do Departamento do Tesouro que compara os benefícios económicos previstos nos acordos alternativos de livre comércio.

De acordo com as estimativas do Rabobank, o impasse a que chegaram as negociações do Reino Unido com a União Europeia, aumentando o risco de um não-acordo entre as partes, pode custar até 15 mil milhões de dólares (cerca de 12.600 euros) por cada trabalhador, de acordo com as estimativas do Rabobank.

Com a saída no período de 18 meses, o executivo britânico ainda não chegou a um acordo, mesmo no que toca a questões prioritárias do divórcio. Ainda esta manhã veio a público que um documento preliminar interno, a que a BBC teve acesso, sugere que os 27 países da União Europeia devem discutir o comércio entre eles.

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/opositores-ao-brexit-vao-processar-governo-britanico-se-nao-divulgar-relatorios-secretos-220172
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7797
  • Recebeu: 233 vez(es)
  • Enviou: 169 vez(es)
  • +12/-3
Re: Brexit
« Responder #257 em: Outubro 15, 2017, 11:03:39 am »
Hillary Clinton sobre o Brexit: "Defendo a ideia de uma Europa unida"


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7797
  • Recebeu: 233 vez(es)
  • Enviou: 169 vez(es)
  • +12/-3
Re: Brexit
« Responder #258 em: Outubro 16, 2017, 10:25:11 am »
Theresa May em Bruxelas para dinamizar o Brexit


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7797
  • Recebeu: 233 vez(es)
  • Enviou: 169 vez(es)
  • +12/-3
Re: Brexit
« Responder #259 em: Outubro 23, 2017, 09:03:11 pm »
Haverá uma fronteira física com a Irlanda do Norte depois do Brexit diz Theresa May


 

*

Viajante

  • Analista
  • ***
  • 763
  • Recebeu: 168 vez(es)
  • Enviou: 113 vez(es)
  • +19/-5
Re: Brexit
« Responder #260 em: Novembro 08, 2017, 12:54:23 pm »
Brexit: 50 bancos planeiam deixar o Reino Unido

O Banco Central Europeu recebeu cerca de meia centena de consultas de entidades que se preparam para abandonar o Reino Unido, antes da sua saída de União Europeia.



Cerca de meia centena de instituições financeiras levaram a cabo consultas junto do Banco Central Europeu (BCE) no sentido de aferirem sobre a possibilidade de transferir a sua sede do Reino Unido para a União Europeia. À conta do Brexit, perto de vinte instituições financeiras já iniciaram os procedimentos para iniciar a mudança anunciada.

“Cerca de 50 bancos estiveram no BCE para discutir os seus planos de deslocalização, melhorando assim os seus conhecimentos sobre o que necessitam para concretizar essa alteração”, indicou a presidente do Conselho de Supervisão do Banco Central Europeu, Daniéle Nouy.

“Algumas dessas entidades ainda não decidiram o seu destino, mas levaram a cabo um conjunto de trâmites que deverão ser formalizados rapidamente”, acrescentou a banqueira francesa, que qualificou de “muito triste” a decisão dos cidadãos britânicos de abandonar a União Europeia.

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/brexit-50-bancos-planeiam-deixar-o-reino-unido-230208
 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1012
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-4
Re: Brexit
« Responder #261 em: Novembro 08, 2017, 06:12:07 pm »
Brexit: Bruxelas rejeita proposta do Reino Unido para cidadãos da UE
http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/brexit-bruxelas-rejeita-proposta-do-reino-unido-para-cidadaos-da-ue-230577

Citar
Guy Verhofstadt, coordenador dos assuntos do Brexit pelo Parlamento Europeu, diz que não é verdade que um acordo para o Brexit está próximo.A proposta do Reino Unido para os cidadãos da União Europeia a viver no país foi rejeitada pelo Parlamento Europeu, segundo noticia a BBC. Bruxelas terá considerado que os direitos dos europeus não estão salvaguardados e defende que os cidadãos da UE a viver no Reino Unido tenham direito a permanecer depois do Brexit.

O governo britânico divulgou esta terça-feira um documento que propõe um período de transição de dois anos para os nacionais de países da UE pedirem um estatuto que lhes permita continuar a trabalhar e viver no Reino Unido depois do Brexit. No entanto, o Parlamento Europeu terá considerado a proposta “inadequada”.

“Foi dito aos cidadãos da UE no Reino Unido e aos cidadãos do Reino Unido na UE que nada mudaria com o Brexit”, disse o eurodeputado belga e coordenador dos assuntos do Brexit pelo Parlamento Europeu, Guy Verhofstadt, em entrevista ao Independent. “O facto de o governo britânico precisar de 25 parágrafos para explicar como as vidas vão mudar prova que isto é uma fabricação”.

“É difícil de acreditar que esta nova proposta será suave e eficiente. O Parlamento Europeu continua profundamente preocupado com a falta de progressos nos assuntos sobre os direitos dos cidadãos. É erróneo dizer que um acordo está próximo”, acrescentou.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1012
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-4
Re: Brexit
« Responder #262 em: Novembro 10, 2017, 05:34:06 pm »
Reino Unido sai da União Europeia às 23h00 do dia 29 de março de 2019
http://www.sapo.pt/noticias/economia/ja-ha-dia-e-hora-para-a-saida-do-reino-unido-_5a057452518e35c7786cf2d1

Citar
A data anunciada está incluída no projeto de lei sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e que será debatido numa sessão no parlamento britânico agendada para a próxima semana.A data anunciada está incluída no projeto de lei sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e que será debatido numa sessão no parlamento britânico agendada para a próxima semana.

A saída do Reino Unido da União Europeia vai acontecer às 23h00 do dia 29 de março de 2019, disse hoje a primeira-ministra britânica, Theresa May. A data anunciada está incluída no projeto de lei sobre a saída do Reino Unido da União Europeia e que será debatido numa sessão no parlamento britânico agendada para a próxima semana e que deve autorizar o “Brexit”.

Theresa May, num artigo publicado no jornal Daily Telegraph, escreve que a decisão em informar sobre o exato momento em que o “Brexit” é aplicado tem como objetivo demonstrar a “determinação” do governo em completar “o processo” de retirada da União Europeia. “Que ninguém duvide da nossa determinação ou questione as nossas intenções sobre o processo”, escreve a primeira-ministra.

“A data vai ficar escrita ‘preto no branco’ no topo deste texto legislativo. O Reino Unido vai sair da União Europeia no dia 29 de março de 2019, às 23h00”, acrescenta Theresa May. O texto que vai ser debatido na próxima semana tem como título “Projeto de Lei sobre a Retirada da União Europeia” e vai ser discutido em sede de comissão parlamentar, esperando-se algumas emendas ao texto.

May alerta que “as pessoas esperam que os políticos se unam” no sentido de conseguirem um bom acordo com a União Europeia. A chefe do executivo diz também que está disposta a escutar as propostas parlamentares para “melhorar o projeto de lei”, mas refere que não aceita as tentativas que possam travar o processo.

“Não vamos tolerar tentativas de onde quer que seja e que venham a utilizar o processo de alterações ao projeto de lei como forma de bloqueio da vontade democrática do povo britânico, tentando atrasar ou obstaculizar a nossa saída da União Europeia”, avisa. A primeira-ministra frisa ainda que o projeto legislativo é “fundamental” para a obtenção de “um ‘Brexit’ correto e ordenado”.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

 

Brexit: repercussões militares?

Iniciado por olisipoQuadro Mundo

Respostas: 3
Visualizações: 915
Última mensagem Julho 19, 2016, 12:02:23 pm
por olisipo