Mensagens recentes

Páginas: 1 2 3 [4] 5 6 7 8 9 10
31
Não se arranja uma versão Porta-Morteiro?
32
Conflitos do Passado e História Militar / Re: Efemérides
« Última mensagem por Lusitano89 em Hoje às 10:33:44 am »
Nesta data, entrava em órbita o telescópio Hubble, captando quase um milhão de imagens dos vários recantos do espaço. A mais recente é da Nebulosa da Bolha. O Hubble, de uma forma geral, deu à civilização humana uma nova visão do universo e proporcionou um salto equivalente ao dado pela luneta de Galileu Galilei no século XVII.


33
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Fuzileiros da Armada Portuguesa
« Última mensagem por Cabeça de Martelo em Hoje às 10:33:08 am »
porquê que os fuzileiros não receberam Pandurs ?...

não seria da máxima importância ?...

Os Fuzos iam receber 20 Pandur, mas a empresa construtora mal conseguia construir os do Exército que eram menos complexos, quanto muito os da versão anfíbia.



Os Fuzos Norte-Americanos preparam-se para substituir uma parte dos seus AVV por VBTP 8x8 blindadas.

Isto:



Por isto:


Um dos concorrentes.
34
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Patrulhas Costeiros Classe "Tejo"
« Última mensagem por P44 em Hoje às 10:19:55 am »
Se calhar estes atrasos todos também têm a ver com isto?

Alfeite cobra três vezes mais e atrasa Marinha Planeamento do treino e de operações afetados. Queixas com vários anos, mas Armada está ‘presa’ pela lei.
Por Sérgio A. Vitorino|22.04.18

Ler mais em: https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/alfeite-cobra-tres-vezes-mais-e-atrasa-marinha
35
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Do NPO2000 para A futura Corveta
« Última mensagem por P44 em Hoje às 10:18:19 am »
Damen lays keel for first of two Pakistan Navy OPVs


Dutch shipbuilder Damen recently hosted a keel-laying ceremony for the first of two Pakistan Navy offshore patrol vessels at its shipyard in Galati, Romania.

The ceremony was attended by Pakistan Navy Rear Admiral Farrokh Ahmad, Deputy Chief of the Naval Staff (Projects), other navy officials and Damen representatives.

Pakistan and Damen signed a contract for the construction of two OPVs in June 2017.

Contrary to earlier announcements which said Pakistani shipbuilder Karachi Shipyard & Engineering Works Ltd. would be involved in OPV construction, both vessels will be built in Romania.

The OPVs built for Pakistan will have a displacement of around 1900 tons and an overall length of 90 meters. Pakistan Navy OPV specifications do not precisely match those found on OPV models offered by Damen. The Dutch company’s official offering includes the larger OPV 2400 and a slightly smaller OPV 1800.

According to photos shared by the Pakistan Navy, offshore patrol vessels built for Pakistan are designated as OPV 1900. The vessels will be suited for anti surface, anti air operations, maritime security operations (MSO), day & night helicopter operations, combat search and rescue (CSAR) and surveillance and intelligence gathering.

https://navaltoday.com/2018/04/24/damen-lays-keel-for-first-of-two-pakistan-navy-opvs/
36
Área Livre-Outras Temáticas de Defesa / Re: Piadas e Anedotas
« Última mensagem por Viajante em Hoje às 10:14:22 am »
37
Portugal / Re: Economia nacional
« Última mensagem por Viajante em Hoje às 10:08:01 am »
Facilmente detectamos onde era o antigo bloco de leste! Com essa ideia peregrina de distribuir a pobreza por toda a gente!!!!!!

O problema é que nós nunca fomos do bloco de leste mas estamos quase na mesma... Aliás já estamos ou estaremos em breve pior do que vários desses países.

Já estivemos muito pior. Se comparar a nossa situação antes de entrarmos na UE, verá como se vivia nessa altura em comparação com o resto da Europa (com excepção da Europa de leste que efectivamente estivemos sempre à frente). Mas connosco passou-se por breves momentos algo parecido, logo a seguir ao 25, quando destruímos grande parte da capacidade produtiva do país, com a ocupação de empresas que tinham um dono e passaram a não pertencer a ninguém! Sabe o que acontece quando algo não pertence a ninguém, não sabe!? Aliás estivemos para nos tornar num país semelhante aos de leste.
Outro aspecto que se prende connosco é a nossa aversão ao risco e mudança, mais do que nos outros países. Quem é que quer arriscar e deixar de ser empregado a ganhar o seu salário ao fim do mês, para apostar tudo numa empresa que pode correr muito mal e deixar essa pessoa/família sem absolutamente nada!? (ainda na semana passada tive conhecimento de um amigo que vivia muito bem, era empresário e........ os negócios correram mal e já perdeu tudo o que tinha, para já só tem a casa onde habita, como tinha avalisado todos os empréstimos da empresa com a responsabilidade pessoal dele e como não devia muitos milhões, os bancos limparam-lhe todos os bens e agora está com cinquenta e tal anos, sem empresa, sem rendimentos e sem subsídio nenhum!!!!!) Aliás eu entendo que essa nossa aversão ao risco é o nosso maior problema, porque leva a que toda a gente se encoste ao Estado para ver se chove mais uns dinheiritos, sejamos nós empregados, reformados ou empresários! Assim não se arrisca tanto e com a bênção do estado/políticos, temos sempre uns negócios mínimos garantidos!!!!!

Outro problema deve-se à nossa falta de qualificação em comparação com os restantes países, mesmo com os do leste. Porque não tenha dúvidas que quanto mais alta for a nossa qualificação, mais produtivos nos tornamos, mais riqueza criamos (esse é um grande problema de muitas empresas nacionais, em que o patrão tem baixa escolaridade, até consegue "safar-se", mas depois não tem conhecimentos para mais, para fazer crescer o negócio).

Dou-lhe outro problema, parece que o país é alérgico à indústria! Ou porque polui, ou porque faz barulho, ou porque deita maus cheiros. Temos de ser exigentes com a indústria, sem dúvida nenhuma, mas também lhe digo que nenhum país do mundo consegue enriquecer sem a indústria! A Europa fez um enorme disparate ao expulsar a indústria para a Ásia! Esse é o grande motivo para os europeus verem a sua vida empobrecer e aos asiáticos que à décadas atrás morriam à fome, agora são economias muito desenvolvidas e com a população a enriquecer a olhos vistos, mesmo em países comunistas como a China (só é comunista no papel, em termos económicos é extremamente agressiva e liberal com os outros e conservadora para si mesma).

E o motivo para nós não crescermos é a falta da indústria, não tenha dúvidas. Não existe nada à face da terra (nem o petróleo ou as minas), conseguem criar tanta riqueza como uma fábrica! E se tem dúvidas, vá ver quanto ganha o funcionário mais mal pago da Autoeuropa em Setúbal, da Vulcano em Aveiro...... Atenção que estou a falar de empresas que criam muito valor acrescentado (riqueza), não estou a falar das fabriquetas nacionais que até produzem com qualidade, para depois entregarem à Benetton, à Adidas ou outra empresa de renome só para colocar a sua etiqueta em cima e estas a entregarem à fabriqueta 5% do valor e elas ficam com 95% do valor da venda!!!!!! Nem estou a falar das call center ou do turismo (não vamos enriquecer com o turismo, disso pode ter a certeza, aliás mais facilmente enriquecemos com a agricultura do que com o turismo. Veja o aumento do preço dos imóveis e culpe o turismo e os vistos gold).

Por fim para não me alongar mais, a cultura da responsabilidade! Chegarmos a horas aos compromissos, cumprirmos com o que prometemos a alguém (porque nós lá por dentro também somos como os políticos, prometemos muito mas depois damos pouco), não olharmos só aos direitos, mas lermos também os nossos deveres. Levarmos a integridade a outro nível, porque eu não tenho ilusões, os nossos políticos são o que são, porque nós somos assim. Não se nasce político. A política no fundo amplifica os nossos pontos positivos e negativos! E para terminar mesmo, e como sou da área da gestão, falta ao português um bocado mais de conhecimentos/literacia financeira, para saberem fazer contas e chegarem à conclusão de que é um disparate pagarmos juros de 10% ou mais no crédito ao consumo, ou irmos de férias com crédito (mais vale passar 1 ano férias por casa e no ano seguinte saímos)......
38
Exércitos/Sistemas de Armas / Re: Notícias (Exércitos/Sistemas de Armas)
« Última mensagem por tenente em Hoje às 09:58:56 am »
Textron TAPV armoured vehicles for Canadian Calgary Regiment


Textron's TAPV (Picture source: Cpl Beaudoin)

 On 22 April, the King’s Own Calgary Regiment unveiled their newest 4x4 armoured vehicle – Textron’s Tactical Armoured Patrol Vehicle (TAPV) – to mark the unit’s regimental anniversary known as St. George’s Day. 500 of the TAPVs will be put into service in the Canadian Forces, with 307 GU (General Utility) variants and 193 outfitted as reconnaissance vehicles.

 The TAPV programme began in 2009, and in 2012 the contract was awarded to Textron Systems Inc. On August 16, 2016, Textron systems delivered the first units to the Canadian Army.

 500 vehicles have been purchased, valued at $603.4 million, and a second contract for their support at $105.4 million to conduct in-service support for the fleet for five years following the last vehicle delivery. The TAPV will replace the reconnaissance role currently carried out by the Coyote reconnaissance vehicles (LAV II), and the patrolling, liaison, and VIP transport roles formerly carried out by the Armoured Patrol Vehicle (RG-31). The TAPV will complement the Light Utility Vehicle Wheeled (G-Wagon).

 The TAPV is powered by a Cummins QSL diesel engine, which provides 365 horsepower (272 kW), allowing the vehicle a maximum speed of 105 km/h (65 mph), and a maximum range of 644 km (400 miles). The vehicle utilizes an independent suspension axle system originally developed by Irish Timoney, and it has a central tire inflation system to prevent flat tires during combat operations.

 The TAPV has a V-shaped hull, which provides protection against mine and improvised explosive device (IED) blasts. The vehicle also has a high ground clearance, which increases protection from mine and IED blasts. It can withstand up to 10 kg of explosive force directly under its hull, and can resist even 12.7mm armour-piercing rounds. Each of the seats in the vehicle is blast protected, and the vehicle has vented wheel wells to disperse the energy of an explosion out from the vehicle.

 The TAPV is slated to have a remote weapons system based on the M151 Protector. The weapon system is called the Dual Remote Weapon System, and can mount both a C6 7.62mm machine gun and either a HK GMG 40 mm automatic grenade launcher or an M2HB 12.7mm heavy machine gun. The vehicle also possesses smoke grenade launchers located throughout the hull that can fire 350 grenades per minute up to one kilometre.

 Lieutenant-Colonel Christopher Hunt, commanding officer of the King’s Own Calgary Regiment, says that the biggest advantage of having access to the vehicle is that his soldiers will be able to integrate their training with the regular forces. “This allows us to train with a modern armoured fighting vehicle and it’s also used by the regular force, so we are able to integrate for large scale collective training and on operations overseas.” It takes two weeks for soldiers to qualify to drive on these vehicles, after they’ve completed their basic soldier training and a month’s worth of basic armoured crewman training.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=42&page=4







PS A nova e muito melhorada "Chaimite" lá do sitio .

Abraços
39
Exército Português no ForumDefesa.com / Re: Missão militar portuguesa na RCA
« Última mensagem por mafets em Hoje às 09:57:20 am »






https://www.facebook.com/TWOTWarriors/?hc_ref=ARTNfRrpm4ytOIDz4cl4ufIrw9aZFJfiaYS_vfhtk4BJ63XAKKqv1HmQ6NsyfMagya4&fref=nf

Citar
Republica Centro Africana: Militares do TACP (Tactical Air Control Party) ou em Português, Destacamento de Controlo Aéreo Tático Avançado, da Força Aérea Portuguesa destacados na missão da 3ª FND executaram um exercício conjunto e combinado com a Força Aérea Francesa que mereceu um amplo destaque por parte do ministério da defesa Francês.

Cumprimentos
40
Marinha no ForumDefesa.com / Re: Fuzileiros da Armada Portuguesa
« Última mensagem por mafets em Hoje às 09:51:04 am »
O instrutor tem uma P38 mas os instruendos têm Glocks, ou é só impressão minha?

Segundo o Way of the Warriors, os Fuzos foram re-armados com a Glock.

Citar
A Força de Fuzileiros que em breve irá ser destacada para as Assurance Measures Lituânia 2018 foi re-equipada com pistolas Glock 17 e coldres Safariland. Parabéns a toda a Força porque ter adquirido provavelmente a melhor pistola de sempre e um dos melhores coldres que se encontra no mercado. Boa Missão.

https://www.facebook.com/TWOTWarriors/



Cumprimentos
Páginas: 1 2 3 [4] 5 6 7 8 9 10