Livros que recomendo...

  • 44 Respostas
  • 10972 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #30 em: Outubro 11, 2017, 01:32:31 pm »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, HSMW, Lusitano89

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #31 em: Outubro 11, 2017, 02:25:04 pm »
Lançamento no final de ano:

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Viajante

  • Especialista
  • ****
  • 953
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 138 vez(es)
  • +29/-6
Re: Livros que recomendo...
« Responder #32 em: Novembro 08, 2017, 12:37:30 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitano89

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 8594
  • Recebeu: 286 vez(es)
  • Enviou: 202 vez(es)
  • +15/-3
Re: Livros que recomendo...
« Responder #33 em: Dezembro 22, 2017, 02:42:34 pm »


"Viking" não designa um povo, mas sim uma atividade marítima


O historiador Hélio Pires defende que a palavra “viking” não designa um povo, mas sim uma atividade, que se fez sentir, nomeadamente, nas costas portugueses entre os séculos VIII e XI.

Hélio Pires é autor da obra “Os Vikings em Portugal e na Galiza”, publicada pela Zéfiro, e, em declarações à agência Lusa, afirmou que não há vestígios materiais e são difusos os testemunhos da presença viking que se fez sentir nas costas portuguesas.

“O termo viking é uma atividade e não um povo ou grupo étnico”, afirmou o historiador, segundo o qual a atividade viking “é pilhagem, navegação, colonização, comércio, e quem a praticava saltava de uma atividade para a outra, conforme lhe desse jeito ou o contexto o permitisse”.

“Podemos pensar na atividade viking como os descobrimentos portugueses dos séculos XV e XVI. Era praticada por uma parte da sociedade, incluía alguns estrangeiros e, no sentido estrito da navegação, há um conjunto de atividades associadas, como a colonização, comércio, missionação, tal como os vikings”, que eram nórdicos e faziam navegações, com todas as atividades associadas disse.

Dublin, a capital da República da Irlanda, é de fundação viking e começou por ser uma base de apoio às suas navegações, defende o investigador.

“Viking define uma atividade e não um grupo étnico”, e deu como exemplo as inscrições tumulares em que se lê que um indivíduo “morreu em viking na rota ocidental, por exemplo” ou que “foi em viking”.

O investigador referiu outras duas hipóteses: “Viking podia ser uma atividade sazonal ou até iniciática; quando um rapaz chegava a uma certa idade ia em viking, como rito de passagem para a maior idade, e ia pilhar ou comercializar conforme a estação”.


Referindo-se à temática viking, Hélio Pires afirmou que “há todo um conjunto de ideias feitas, de estereótipos, que perduram por falta de informação”, e que espera o seu livro venha a esclarecer.

Segundo Hélio Pires, as campanhas marítimas viking alcançaram Sevilha, no sul de Espanha, “tendo obrigatoriamente passado pelo Algarve”, mas foram sempre contactos fugazes e de pilhagem.

“Habitualmente abordavam a costa, pilhavam e seguiam a viagem. Há três casos em que a estadia foi mais prolongada, mais convivencial, mais comercial. Um na Galiza, entre os anos de 978 e 979, e outro, em que estiveram na região entre os rios Douro e Ave durante nove meses, em que capturaram pessoas, venderam-nas como escravos, e as pessoas tiveram de viver com eles à força e pagar resgate. E há um ainda mais curioso, um outro, em Santa Maria da Feira, em 1026, em que há notícia de um pagamento de resgate em géneros, e não em ouro ou prata, com intervenção de representantes do município”, conta o investigador.

O que “é mais difícil de saber é se estes casos correspondem a um padrão de comportamento ou se são mais esporádicos”, acrescentou.

A presença viking em território nacional despertou interesse pela primeira vez no século XVIII, quando Carvalho da Costa atribuiu origem viking ao topónimo Gondarém, freguesia de Vila Nova da Cerveira, no Minho, o que é “pouco provável”, segundo Hélio Pires, que afirmou “não ser muito preciso, pois antes dos vikings tocarem as costas portuguesas houve as invasões germânicas, no século V, e Gondarém é um dos antropónimos de origem germânica, que já existiam antes da chegada dos vikings”.

Todavia, aponta como possível origem viking para o topónimo Lordemão, em Coimbra, com base em fontes escritas ibéricas que referem “lordemanos”, mas “sem grandes certezas”, sendo “apenas uma hipótese” e “não nada de concreto”.

“Sendo de possível origem viking, a região de Lordemão pode ter sido uma base de ataque da qual ficou a memória, um conjunto de homens que andava em viking e foi capturado e enviado para aquela zona, como servos, para colonizar, como era comum, ou criminosos de crimes menores que estavam a fugir, ou pessoas que não tinham outro sítio onde se fixar”, disse.

Certezas tem o investigador que os vikings, como referem as crónicas medievais ibéricas, árabes e até uma crónica franca, atacaram e chegaram a certos pontos da costa portuguesa, como por exemplo a Nazaré.

Referindo-se ao livro, o investigador afirmou esperar que abra caminho a outras investigações e que “alguns arqueólogos comecem a olhar para certos vestígios com outros olhos e considerem a hipótese viking, que, à primeira vista, pode passar despercebida”.

Hélio Pires quer que a leitura de "Os Vikings em Portugal e na Galiza. As Incursões Nórdicas Medievais no Ocidente Ibérico" “familiarize um pouco mais os portugueses com o tema”, que tem pouca expressão na bibliografia nacional.

Hélio Pires, 37 anos, é doutorado em estudos medievais pela Universidade Nova de Lisboa, cuja tese está na base desta obra, tendo feito o mestrado em estudos viking e medievais, na Universidade de Uppsala, na Suécia.

No próximo ano conta publicar um ensaio sobre mitologia nórdica.


>>>>>>  http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/viking-nao-designa-um-povo-mas-sim-uma-atividade-maritima
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #34 em: Dezembro 28, 2017, 11:30:52 am »


Citar
Elite Warriors: Special Operations Forces From Around the World is the latest book from the Centre for Analysis of Strategies and Technologies (CAST), a Moscow-based think tank focused on military and security issues. Presenting a collection of essays by leading military and security analysts, Elite Warriors offers a detailed assessment of the organization and capabilities of a selection of special operations forces from around the world. Including countries such as China, Iran, Israel, Jordan, Poland, Russia, Turkey, and Ukraine, Elite Warriors gives a comprehensive breakdown of the current composition, roles and chain of command of the various types of elite forces within each country. Also included are details concerning personnel recruitment and training, weapons and gear, brief histories and select combat records. Elite Warriors is an ideal reference for anyone interested in the unique role that these special forces play in their respective countries.


Full list of countries featured in Elite Warriors:

Algeria
China
Colombia
France
Germany
Iran
Israel
Italy
Jordan
Poland
Russia
Singapore
Turkey
Ukraine

http://www.eastviewpress.com/Books/EliteWarriors.aspx
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 3114
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 171 vez(es)
  • +55/-32
Re: Livros que recomendo...
« Responder #35 em: Dezembro 28, 2017, 09:17:30 pm »


Citar
Elite Warriors: Special Operations Forces From Around the World is the latest book from the Centre for Analysis of Strategies and Technologies (CAST), a Moscow-based think tank focused on military and security issues. Presenting a collection of essays by leading military and security analysts, Elite Warriors offers a detailed assessment of the organization and capabilities of a selection of special operations forces from around the world. Including countries such as China, Iran, Israel, Jordan, Poland, Russia, Turkey, and Ukraine, Elite Warriors gives a comprehensive breakdown of the current composition, roles and chain of command of the various types of elite forces within each country. Also included are details concerning personnel recruitment and training, weapons and gear, brief histories and select combat records. Elite Warriors is an ideal reference for anyone interested in the unique role that these special forces play in their respective countries.


Full list of countries featured in Elite Warriors:

Algeria
China
Colombia
France
Germany
Iran
Israel
Italy
Jordan
Poland
Russia
Singapore
Turkey
Ukraine

http://www.eastviewpress.com/Books/EliteWarriors.aspx

Deve ser um livro e tanto. Pena que isso é difícil de chegar por aqui no outro lado do Atlântico.

Em minha opinião, faltou aí nesta lista a Austrália, Canadá, EUA, Reino Unido, Noruega, Espanha, Indonésia, Coréia do Sul, Portugal e, por quê não, o Brasil. 
« Última modificação: Dezembro 28, 2017, 09:20:21 pm por Vitor Santos »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #36 em: Dezembro 29, 2017, 10:27:50 am »
Portugal é irrelevante para os Russos. Para eles somos apenas mais um país da OTAN de pequena dimensão. Dito isto já tivemos o Estado Maior das VDV cá em Portugal a assistir e a tirar muitas fotografias e vídeos ao exercício anual da Brigada de Reacção Rápida.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

LM

  • Perito
  • **
  • 483
  • Recebeu: 26 vez(es)
  • Enviou: 255 vez(es)
  • +2/-0
Re: Livros que recomendo...
« Responder #37 em: Dezembro 29, 2017, 10:37:03 am »
Na minha lista de desejos (na parte que se refere a livros...) há alguns que eu queria perguntar se conhecem e/ou se devo gastar os meu escasso vil metal em outros:

The War of the Spanish Succession 1701-1714 - James Falkner

Six Days of War June 1967 and the Making of the Modern Middle East - Michael B. Oren

The Yom Kippur War - Abraham Rabinovich

The Fuzileiros: Portuguese Marines in Africa, 1961-1974 (Africa@War) - John P. Cann

Portuguese Commandos (Africa@War) - John P. Cann

The Battle Of The Atlantic - Jonathan Dimbleby

Marlborough: England’s Fragile Genius - Richard Holmes

Arctic Snow to Dust of Normandy: The Extraordinary Wartime Exploits of a Naval Special Agent - Patrick Dalzel-Job

Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Alvalade

  • Especialista
  • ****
  • 1050
  • Recebeu: 266 vez(es)
  • Enviou: 78 vez(es)
  • +15/-5
Re: Livros que recomendo...
« Responder #38 em: Dezembro 29, 2017, 11:20:24 am »
Pode investir num E-Reader e arranjar os livros de outra forma.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Lusitano89

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 3114
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 171 vez(es)
  • +55/-32
Re: Livros que recomendo...
« Responder #39 em: Dezembro 29, 2017, 01:11:05 pm »
Portugal é irrelevante para os Russos. Para eles somos apenas mais um país da OTAN de pequena dimensão. Dito isto já tivemos o Estado Maior das VDV cá em Portugal a assistir e a tirar muitas fotografias e vídeos ao exercício anual da Brigada de Reacção Rápida.

Depois dos sucessos de vossos comandos na RCA acho que eles já podem rever o conceito acerca das tropas de operações especiais de Portugal.

Já por cá não tenho notícia de russos a visitar o Comando de Operações Especiais. Sei que há muitas visitas de americanos e de militares de países vizinhos.

Mas então, Cabeça, o Sr. pretende/vai comprar esse livro?
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #40 em: Dezembro 29, 2017, 01:59:56 pm »
Portugal é irrelevante para os Russos. Para eles somos apenas mais um país da OTAN de pequena dimensão. Dito isto já tivemos o Estado Maior das VDV cá em Portugal a assistir e a tirar muitas fotografias e vídeos ao exercício anual da Brigada de Reacção Rápida.

Depois dos sucessos de vossos comandos na RCA acho que eles já podem rever o conceito acerca das tropas de operações especiais de Portugal.

Já por cá não tenho notícia de russos a visitar o Comando de Operações Especiais. Sei que há muitas visitas de americanos e de militares de países vizinhos.

Mas então, Cabeça, o Sr. pretende/vai comprar esse livro?

Nós por cá Comandos é uma coisa Força de Operações Especiais é outra, agora Tropas Especiais isso sim, engloba o BatCmds, a FOEsp e os BIParas. Os nossos Comandos foram criados em Angola já a guerra estava bem quente. Depois disso já nos anos 90 o governo de então acabou com o Regimento e já em 2004 voltou-se a recriar uma unidade de Comandos. Desde dessa data já estiveram em Timor, Afeganistão e agora RCA. Agora tal como no Afeganistão, eles vão ser substituídos pelos Páras no RCA.

Não, não vou comprar este livro até porque tenho em mãos outros livros mais relevantes para mim.

Os vossos Comandos já receberam a visita dos Russos sim senhor.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

LM

  • Perito
  • **
  • 483
  • Recebeu: 26 vez(es)
  • Enviou: 255 vez(es)
  • +2/-0
Re: Livros que recomendo...
« Responder #41 em: Dezembro 29, 2017, 02:09:00 pm »
Pode investir num E-Reader e arranjar os livros de outra forma.

Se o tablet android pode ser considerado um e-Reader já o fiz... mas confesso que com esta idade não mudo de opinião e gosto de ter nas mãos os livros (e na estante de os ver)...
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Vitor Santos

  • Investigador
  • *****
  • 3114
  • Recebeu: 225 vez(es)
  • Enviou: 171 vez(es)
  • +55/-32
Re: Livros que recomendo...
« Responder #42 em: Dezembro 29, 2017, 03:31:13 pm »
Citar
Nós por cá Comandos é uma coisa Força de Operações Especiais é outra, agora Tropas Especiais isso sim, engloba o BatCmds, a FOEsp e os BIParas. Os nossos Comandos foram criados em Angola já a guerra estava bem quente. Depois disso já nos anos 90 o governo de então acabou com o Regimento e já em 2004 voltou-se a recriar uma unidade de Comandos. Desde dessa data já estiveram em Timor, Afeganistão e agora RCA. Agora tal como no Afeganistão, eles vão ser substituídos pelos Páras no RCA.

Grato pela explicação.

Citar
Não, não vou comprar este livro até porque tenho em mãos outros livros mais relevantes para mim.

Ok. Pena que o mercado editorial brasileiro nesta área é deficitário.

Citar
Os vossos Comandos já receberam a visita dos Russos sim senhor.

Pode de fato ter acontecido mesmo. O Comando de Operações Especiais (COPESP) recebe delegações do mundo inteiro. Como disse anteriormente, os visitantes mais assíduos são tropas de países vizinhos e os americanos. Olha que, quase todos os dias eu entro do site (http://www.copesp.eb.mil.br/) atrás de notícias para, inclusive, postar aqui no Fórum.
« Última modificação: Dezembro 29, 2017, 03:33:17 pm por Vitor Santos »
 

*

Alvalade

  • Especialista
  • ****
  • 1050
  • Recebeu: 266 vez(es)
  • Enviou: 78 vez(es)
  • +15/-5
Re: Livros que recomendo...
« Responder #43 em: Dezembro 29, 2017, 03:32:25 pm »
Pode investir num E-Reader e arranjar os livros de outra forma.

Se o tablet android pode ser considerado um e-Reader já o fiz... mas confesso que com esta idade não mudo de opinião e gosto de ter nas mãos os livros (e na estante de os ver)...

Eu percebo.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14108
  • Recebeu: 657 vez(es)
  • Enviou: 690 vez(es)
  • +47/-21
Re: Livros que recomendo...
« Responder #44 em: Março 10, 2018, 12:33:12 pm »
The Soviet Airborne experience / David M. Glantz

 http://www.dtic.mil/dtic/tr/fulltext/u2/a153124.pdf

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Livros sobre técnicas antigas no combate de lanceiros

Iniciado por Renato Engmann MarchonQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 2
Visualizações: 2308
Última mensagem Maio 31, 2007, 05:28:48 pm
por Renato Engmann Marchon
“MILPOL PRESS”, LIVROS & ILUSTRAÇÕES MILITARES E POLICIAIS

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 0
Visualizações: 802
Última mensagem Junho 01, 2011, 09:23:23 pm
por Miguel Silva Machado
Livros, «Operação Mar Verde» e «Guerra Colonial»

Iniciado por DuarteQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 3
Visualizações: 2476
Última mensagem Abril 25, 2006, 11:07:31 pm
por Yosy
Novo conjunto de livros para venda

Iniciado por Pedro MonteiroQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 2
Visualizações: 1921
Última mensagem Janeiro 30, 2008, 12:23:46 am
por Pedro Monteiro
Ajuda - Livros sobre as Forças Armadas

Iniciado por CamaraQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 1
Visualizações: 1811
Última mensagem Dezembro 18, 2014, 04:59:30 pm
por raphael