Fogos Florestais

  • 573 Respostas
  • 52509 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 6610
  • Recebeu: 351 vez(es)
  • Enviou: 443 vez(es)
  • +20/-2
Re: Fogos Florestais
« Responder #435 em: Julho 18, 2017, 10:10:59 pm »
Acho que os Espanhóis voltaram a enviar uma força da UME para ajudar.

E um heli ligeiro despenhou-se nos últimos dias, mas sem vítimas, o piloto saiu pelo seu próprio pé.
https://www.rtp.pt/noticias/pais/helicoptero-de-combate-aos-incendios-caiu-na-barragem-de-vila-cha_a1015159
 

*

Viajante

  • Analista
  • ***
  • 806
  • Recebeu: 187 vez(es)
  • Enviou: 117 vez(es)
  • +22/-5
Re: Fogos Florestais
« Responder #436 em: Julho 25, 2017, 10:51:55 am »
Primeiro relatório sobre queda de helicóptero no fogo de Alijó desmente Governo

A 16 de julho, houve um incidente com um helicóptero no incêndio de Alijó. MAI falou em mera aterragem de emergência, mas um primeiro relatório oficial mostra, com imagens, o aparelho destruído.



A 16 de julho, houve um incidente na barragem de Vila Chã com um dos helicópteros que combatia o incêndio de grande dimensões que deflagrara durante a madrugada em Alijó. De acordo com explicações do Ministério da Administração Interna, que na altura corrigiu as informações veiculadas sobre uma alegada queda, tinha sido apenas uma “aterragem de emergência”. Mais tarde, a Proteção Civil falou num “toque no chão de forma controlada”. Agora, o primeiro relatório sobre o caso do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAAF) desmente o Governo e, de acordo com a TSF, fala claramente num aparelho destruído, comprovando a tese com imagens.

Recapitulemos então o filme dos acontecimentos. Nesse dia, vários órgãos avançaram com a notícia que um helicóptero tinha caído na barragem de Vila Chã durante um reabastecimento, ao mesmo tempo que explicavam que o piloto encontrava-se bem. Na altura, combatiam o fogo de grandes dimensões no concelho de Alijó 150 operacionais, apoiados por 41 veículos, dois helicópteros e dois aviões ligeiros. O comandante distrital de operações de socorro de Vila Real confirmou a queda do helicóptero quando este estava a efetuar os testes de balde.

Todavia, nesse mesmo domingo, uma fonte do Ministério da Administração Interna disse à TSF que não se tinha tratado de uma queda mas sim de “uma aterragem de emergência” por causa de uma avaria. Em paralelo, Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil, falou em “incidente”. “Houve uma anomalia com o aparelho, tendo o piloto conseguido ir em segurança até à margem. Nesse momento, deu-se o incidente, com o helicóptero a tocar o chão de forma controlada pelo piloto”, defendeu.

Nesse contexto, a Everjets, que opera os helicópteros ligeiros de combate aos fogos, instaurou um inquérito ao sucedido. “O Conselho de Administração da Everjets já decidiu instaurar um inquérito às circunstâncias do acidente e garante a substituição do aparelho ora acidentado no dispositivo em alerta”, explicou a empresa em comunicado, ao mesmo tempo que contava que o piloto tinha sido conduzido ao hospital por precaução.

Agora, o primeiro relatório sobre o caso do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAAF) desmente o Governo. Como? Fala claramente em aeronave “destruída”. “A aeronave entrou em instabilidade, desconhecendo-se nesta fase da investigação se o aparelho sofreu uma perda de estabilidade ou algum tipo de toque em alguma superfície da represa. Apesar da tentativa por parte do piloto de recuperar a estabilização do voo do helicóptero, o mesmo acabou por girar em volta do eixo vertical tendo as pás do rotor embatido na água. O aparelho tocou o solo e rolou para direita, ficando imobilizado na beira da represa”, argumenta o documento, acompanhado de várias imagens que permitem perceber o estado em que ficou o aparelho.

http://observador.pt/2017/07/25/primeiro-relatorio-sobre-queda-de-helicoptero-no-fogo-de-alijo-desmente-governo/
 

*

Luxo

  • Membro
  • *
  • 6
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #437 em: Julho 26, 2017, 07:48:46 am »
Ontem a França, que tantas vezes ajudou Portugal, pediu a ajuda europeia (mais concretamente 2 canadairs) e a Itália respondeu.
 A noite o governo francês decidiu de comprar 6 aviões bombardeiros de agua suplementares.
 Durante este tempo, em Portugal o governo decide de nada a não ser de pedir outra vez ajuda a Espana e Marrocos.
 Isto esta a ficar vergonhoso de mais...




   



 
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4014
  • Recebeu: 607 vez(es)
  • Enviou: 456 vez(es)
  • +25/-8
Re: Fogos Florestais
« Responder #438 em: Julho 26, 2017, 03:22:09 pm »
Ontem a França, que tantas vezes ajudou Portugal, pediu a ajuda europeia (mais concretamente 2 canadairs) e a Itália respondeu.
 A noite o governo francês decidiu de comprar 6 aviões bombardeiros de agua suplementares.
 Durante este tempo, em Portugal o governo decide de nada a não ser de pedir outra vez ajuda a Espana e Marrocos.
 Isto esta a ficar vergonhoso de mais...




 

Essa intenção vem no mínimo de 2016. https://www.flightglobal.com/news/articles/france-eyes-bombardier-415-in-search-for-tracker-r-423499/

Citar
France eyes Bombardier 415 in search for 'Tracker' replacement
 
24 MARCH, 2016 SOURCE: FLIGHTGLOBAL.COM BY: JAMES DREW -
SACRAMENTO, CALIFORNIA – France’s civil defence agency Sécurité Civile needs to replace its nine long-serving Conair Turbo Firecat fire bombers and might even consider new Bombardier CL-415 Superscoopers, which “paused” production in 2015.

The 58-years-old Firecats were converted from Grumman S-2 Trackers and their type certificate expires in 2020.

Sécurité Civile aerial division chief Victor Devouge says the government intends to retire the twin-engine type between 2018 and 2022 as they reach the end of their structural life limit of 25,000 flight hours, which will require a two-year type certification extension.

In its place, France wants an aircraft that delivers greater volumes of water, "minimises" acquisition and operating costs, and is multirole.

An international call for tenders for a replacement wildfire fighting capability will be published “in the coming weeks”. A contract will be awarded in 2017 for aircraft delivery in 2018, says Devouge, speaking at the Aerial Firefighting International conventional in Sacramento, California this week.

France's firefighting service operates a dozen Superscooper amphibians, and Devouge expressed disappointment that the 415 has paused production due to a lack of orders. The last three aircraft, which can scoop up 6140L (1,621GL) in 12sec, were delivered to Aero-Flite.

While noting that he cannot comment on the Canadian aerospace manufacturer’s decision to close the fixed-wing amphibian’s completion facility in North Bay, Ontario, he notes that “it’s a concern for the countries that operate these fleets”. It might be worthwhile reopening the line if there is a sufficient number of new orders, he says.

There was some discussion about France coordinating any potential 415 order with other prospective operators, if the 415 was indeed the preferred choice to replace the Tracker. One business model, it was noted, could be a cost and time-sharing arrangement with nations in the southern hemisphere.

Alternatives could be the Q400MR Airtanker, since France already operates two examples, or perhaps even Avro RJ85AT tanker.

Devouge says the aerial firefighting branch intends to maintain a mixed fleet of “scoopers and non-amphibious aircraft. It is also looking to incorporate drones for wildfire tracking.

Looking ahead to 2017, the government is also preparing to move its aerial firefighting fleets from the air base at Marseille in France's southeast to Nîmes-Garons, as the centre of extreme fires outbreaks trends westward.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Stalker79

  • Membro
  • *
  • 261
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 358 vez(es)
  • +5/-4
Re: Fogos Florestais
« Responder #439 em: Julho 26, 2017, 05:36:41 pm »
Desculpem se já chateio com isto, mas o AT 802 fire boss era uma boas escolha, pelo preço e pela quantidade que se poderia adquirir pelo preço de um canadair.
Sem querer desrespeitar as capacidades do canadair , penso que um "enxame" destes AT-802 seriam mais eficazes em combater varias frentes.

http://imgproc.airliners.net/photos/airliners/1/1/8/1960811.jpg?v=v40
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1643
  • Recebeu: 160 vez(es)
  • Enviou: 394 vez(es)
  • +5/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #440 em: Julho 26, 2017, 06:06:15 pm »
As seis aeronaves encomendadas são Dash 8 da Bombardier que também serão utilizados para transporte - têm dupla capacidade. Os franceses também já tinham três CL-415 encomendados, só que entretanto a produção foi interrompida. Produção essa que deverá ser retomada nos próximos anos pela Viking Air.

Stalker79, o problema dos enxames é que requerem mais pilotos e os CL-415 sempre poderiam ser utilizados para qualificação de pilotos em aeronaves bimotor e para missões de fiscalização marítima.

De resto, Portugal já deveria ter adquirido os seus próprios Canadair para a FAP aos anos... Temos um grave problema de visão estratégica, liderança e do sistema político.

Cumprimentos,
« Última modificação: Julho 26, 2017, 06:08:54 pm por Get_It »
:snip: :snip: :Tanque:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, mafets, jorgeshot1, Stalker79

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4014
  • Recebeu: 607 vez(es)
  • Enviou: 456 vez(es)
  • +25/-8
Re: Fogos Florestais
« Responder #441 em: Julho 26, 2017, 10:19:36 pm »
As seis aeronaves encomendadas são Dash 8 da Bombardier que também serão utilizados para transporte - têm dupla capacidade. Os franceses também já tinham três CL-415 encomendados, só que entretanto a produção foi interrompida. Produção essa que deverá ser retomada nos próximos anos pela Viking Air.

Stalker79, o problema dos enxames é que requerem mais pilotos e os CL-415 sempre poderiam ser utilizados para qualificação de pilotos em aeronaves bimotor e para missões de fiscalização marítima.

De resto, Portugal já deveria ter adquirido os seus próprios Canadair para a FAP aos anos... Temos um grave problema de visão estratégica, liderança e do sistema político.

Cumprimentos,

Correcto. Está aqui a notícia: http://www.journal-aviation.com/actualites/37630-gerard-collomb-promet-six-dash-8-a-la-securite-civile

Citar
Gérard Collomb promet six Dash 8 à la Sécurité civile
Léo Barnier
  aujourd'hui à 16h28 | 963 mots

C'était une demande de longue date de la part de la Sécurité civile. Le ministre de l'Intérieur Gérard Collomb a annoncé, le 25 juillet, la commande de six nouveaux avions bombardiers d'eau Dash 8-Q400 MR. Ces avions doivent permettre aux soldats du feu de renouveler un parc vieillissant d'appareils.

Cette annonce intervient alors que d'importants incendies frappent le sud de la France dans le Var, le Vaucluse et la Haute-Corse et que la Sécurité civile atteint les limites capacitaires de sa flotte.


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4014
  • Recebeu: 607 vez(es)
  • Enviou: 456 vez(es)
  • +25/-8
Re: Fogos Florestais
« Responder #442 em: Julho 27, 2017, 09:41:12 am »
Mas os Franceses continuam apostados em renovar a sua frota de Cl415. O problema é que a Viking só avança com a produção com uma encomenda de 25 aparelhos. http://france3-regions.francetvinfo.fr/provence-alpes-cote-d-azur/canadair-president-region-paca-interpelle-president-republique-1303079.html
Citar
Renaud Muselier, président de la région PACA, a appelé le Président de la République Emmanuel Macron à engager des négociations avec l'entreprise canadienne Viking Air pour renouveler la flotte européenne de Canadair, aux côtés des Etats du sud de l'Europe,

La flotte française de Canadair arrive bientôt en fin de vie. L'entreprise Viking Air, en charge de la commercialisation de ces bombardiers d'eau, refuse de reprendre la production si une commande d'au moins 25 appareils ne lui est pas faite. Cela représenterait un investissement de plus d'un milliard d'euros.

Citar
Des pompiers au Portugal se préparent à être survolés par un Canadair le 20 juin 2017 / © Miguel RIOPA / AFP

Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Viajante

  • Analista
  • ***
  • 806
  • Recebeu: 187 vez(es)
  • Enviou: 117 vez(es)
  • +22/-5
Re: Fogos Florestais
« Responder #443 em: Julho 27, 2017, 04:14:33 pm »
« Última modificação: Julho 27, 2017, 04:18:40 pm por Viajante »
 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 357
  • Recebeu: 121 vez(es)
  • Enviou: 221 vez(es)
  • +14/-1
Re: Fogos Florestais
« Responder #444 em: Julho 27, 2017, 05:06:00 pm »
Pondo as coisa em perspectiva:


foto satélite de fumo criado por um fogo em Portugal 26 Julho de 2017

artigo de onde a fotografia foi tirada
http://wildfiretoday.com/2017/07/26/large-fires-hit-areas-in-portugal-and-france/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+wildfiretoday%2FThgp+%28Wildfire+Today%29

Cumprimentos,
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 1435
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • Enviou: 200 vez(es)
  • +37/-4
Re: Fogos Florestais
« Responder #445 em: Julho 27, 2017, 10:37:28 pm »
Não os comprem que não vale a pena quando não houver floresta...............

http://sicnoticias.sapo.pt/pequenas-grandes-historias/2017-06-21-Como-funcionam-os-Canadair-
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: mayo

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 6610
  • Recebeu: 351 vez(es)
  • Enviou: 443 vez(es)
  • +20/-2
Re: Fogos Florestais
« Responder #446 em: Julho 31, 2017, 12:28:05 pm »
« Última modificação: Julho 31, 2017, 03:12:46 pm por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Menacho

*

Menacho

  • Investigador
  • *****
  • 2791
  • Recebeu: 292 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +4/-4
Re: Fogos Florestais
« Responder #447 em: Agosto 13, 2017, 07:59:56 pm »
Portugal pide ayuda a la Unión Europea tras registrar 268 incendios en un mismo

Citar
Las autoridades portuguesas tratan este domingo de atender la cifra récord de incendios que recorren su territorio con ayuda del exterior, incluida España, solicitada ante las preocupantes previsiones meteorológicas para los próximos días.

Aunque Portugal lleva días lidiando con las llamas, la cifra récord de 268 incendios que contabilizó solo este sábado, y el enorme despliegue requerido para hacerle frente -más de 6.550 bomberos- han llevado a las autoridades a pedir ahora refuerzos a, entre otros, la Unión Europea (UE).

Por segunda vez este verano, (la primera fue para atender el incendio de Pedrógão Grande en junio), las autoridades han solicitado ayuda a través del mecanismo europeo de protección civil «por una cuestión de prudencia», explicó la ministra de Administración Interna lusa, Constança Urbano de Sousa.

«El 90% de los incendios, intervención humana»
«La situación no es fácil, hemos tenido muchos focos de incendios», dijo hoy la ministra a medios locales, a los que indicó que las previsiones meteorológicas para los próximos dos o tres días «no son optimistas».

Las altas temperaturas y fuertes vientos, sumados a la fuerte sequía que se registra en gran parte del país, facilitan la propagación de los fuegos, pero no son su causa, remarcó hoy la portavoz de la Autoridad Nacional de Protección Civil (ANPC), Patrícia Gaspar.

Según Gaspar, «el 90 % de los incendios» registrados el sábado «tienen intervención humana, sea de forma intencional o negligente», por lo que reiteró los llamados a la población a no realizar fogatas en territorio rural.

Así las cosas, Portugal amaneció con doce incendios activos que al comenzar la tarde ascendieron a veinte, siendo especialmente grave la situación en el norte y centro del país.

Los distritos de Coimbra, Leiria y Santárem, todos en el centro, son los que más medios concentran, en total más de 1.000 bomberos apoyados por 306 medios terrestres (vehículos) y 17 aéreos.

En el distrito de Santárem se registraban los dos fuegos que más preocupaban a las autoridades, que afectaban a los municipios de Tombar y Ferreira do Zêzere.

Mientras que en Tombar los bomberos conseguían controlar las llamas pasado el mediodía local, enFerreira do Zêzere se han incrementado los medios para hacer frente a la situación, que es ya la más complicada de Portugal con 413 efectivos sobre el terreno.

Parte de la ayuda española, 122 vehículos y 7 medios aéreos

En concreto, el equipo de Emergencia y Respuesta Inmediata enviado por la Comunidad de Madrid (ERICAM), compuesto por quince bomberos junto a los que también se han desplazado a Portugal un médico, un enfermero y dos técnicos en emergencias del Servicio de Urgencias Médicas de Madrid (SUMMA 112).

Consigo portan dos autobombas forestales pesadas, vehículos especialmente diseñados para la lucha contra los incendios forestales y también dos vehículos de apoyo logístico y una UVI móvil.

Al margen de este grupo, también ayudarán a los equipos portugueses dos módulos de la Unidad Militar de Emergencias (UME) y dos aviones enviados por parte del Ministerio de Agricultura y Pesca, Alimentación y Medio Ambiente de España.


Portugal cuenta además con otro avión llegado desde Marruecos, en tanto que ha reforzado la ayuda a los bomberos con 500 militares lusos centrados en evitar que se produzcan reactivaciones, algo que tratan de conseguir con maquinaría especializada que recorre las áreas donde las llamas han sido extintas.

La evolución de las llamas en las últimas horas ha provocado también la evacuación de alrededor de un centenar de personas en varias aldeas repartidas por el país, así como el corte de la A13, vía que une Lisboa con la región del Alentejo (centro) y el Algarve (sur), en las cercanías de Ferreira do Zêzere.

Asimismo, al menos seis personas han resultado heridas por las llamas en el distrito de Santárem, cinco de ellas bomberos

http://www.abc.es/sociedad/abci-portugal-pide-ayuda-union-europea-tras-registrar-268-incendios-mismo-201708131951_noticia.html
 

*

Menacho

  • Investigador
  • *****
  • 2791
  • Recebeu: 292 vez(es)
  • Enviou: 59 vez(es)
  • +4/-4
Re: Fogos Florestais
« Responder #448 em: Agosto 15, 2017, 07:06:04 pm »
Citar
Los 116 militares y 26 vehículos de la UME continúan colaborando en su segundo día en las labores de extinción de los incendios forestales alrededor de la localidad de Vila de Rei.
Una vez terminados los cometidos asignados ayer por la tarde y la madrugada, en la carretera de Ferreira de Zêzere a Vila de Rei, los efectivos de la Unidad Militar de Emergencias se han centrado esta mañana en sofocar nuevas reproducciones.
Ya por la tarde se les asignó un nuevo sector con la tarea de contener un flanco del incendio a lo largo de la carretera N-2, tarea que llevaron a cabo mediante el ataque directo a las llamas, trabajando conjuntamente con los “bombeiros” de Portugal.
Esta es la cuarta vez que la UME se despliega prestando su apoyo a los servicios de emergencia de Portugal en labores de extinción de incendios forestales.

















 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13765
  • Recebeu: 581 vez(es)
  • Enviou: 623 vez(es)
  • +41/-11
Re: Fogos Florestais
« Responder #449 em: Agosto 17, 2017, 03:30:28 pm »
“Número recorde”: 91 detenções por suspeita de fogo posto

Os dados foram confirmados pela ministra da Administração Interna, após uma reunião na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em que anunciou também o reforço do número de bombeiros. Mação é o incêndio que mais preocupa.

Em 2017, já foram deitas 91 pessoas suspeitas de fogo posto. O dado foi revelado pela ministra da Administração Interna, esta quarta-feira à noite, após uma reunião na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil. No entanto, Constança Urbano de Sousa considera “prematuro falar em crime organizado”, sublinhando que a GNR e a PJ estão a investigar.

“A maior parte dos incêndios devem-se seguramente à ação humana, seja negligente ou dolosa. Registaram-se 91 detenções este ano. O número de detenções é um recorde em comparação com períodos homólogos”, disse a Constança Urbano de Sousa aos jornalistas, tendo realçado o reforço da vigilância, nomeadamente por parte da GNR e de elementos das Forças Armadas.

A ministra da Administração Interna e o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, (que esta quarta-feira em entrevista ao Expresso Diário explicou porque razão falou em incêndios noturnos causados por “mão não bondosa”) estiveram no comando da Proteção Civil, em Carnaxide, para se “inteirarem do ponto da situação dos incêndios”.

Até 19 de julho, PJ já tinha detido 37 pessoas suspeitas de fogo posto (foram 89 detidos em todo o ano de 2016) e a GNR 23 (mais dois do que o total dos detidos no ano passado). No total, 60 incendiários florestais, cinco vezes mais do que até julho de 2016.

184 INCÊNDIOS NO PAÍS. MAÇÃO E VILA DE REI SÃO OS MAIS PREOCUPAM
Neste momento, lavram 184 incêndios em Portugal. Em Mação, um dos fogos que mais preocupa devido à dimensão, estão a combater as chamas 720 operacionais, mas na próxima horas haverá um reforço de bombeiros. “Estão a chegar reforços a cada minuto. Vai aumentar até 1000”, garantiu Constança Urbano de Sousa. Ao longo do dia, estiveram 14 meios aéreos no terreno.

Tal como em Mação, o incêndio em Vila de Rei também está a preocupar as autoridades, estando no terreno 420 operacionais.

“Temos tidos condições muito propícias aos incêndios. Os casos de Vila de Rei e Mação, os incêndios de hoje já são segundos incêndios”, sublinhou a ministra, que explicou que o vento forte está a dificultar o trabalho devido as projeções do fogo.

O fogo em Mação está a progredir para sul e atingiu já o concelho vizinho de Abrantes, onde já estiveram ativos outros incêndios. A Central Termoelétrica do Pego já ativou mecanismo preventivos e chamou “as equipas de emergência” para prevenir eventuais consequências das chamas.

Segundo o balanço da Proteção Civil, às 19h, desde 9 de agosto há registo de um total de 49 pessoas assistidas e 76 feridos, dos quais 70 são feridos ligeiros e seis são feridos graves (nenhum em perigo de vida).
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Fogos: apenas quatro PUMAS disponíveis em 2006

Iniciado por P44Quadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 6
Visualizações: 1427
Última mensagem Setembro 08, 2005, 04:54:04 pm
por Rui Elias
Puma fora dos fogos

Iniciado por LanceroQuadro Força Aérea Portuguesa no ForumDefesa.com

Respostas: 17
Visualizações: 4223
Última mensagem Maio 22, 2006, 10:12:07 am
por Rui Elias
Combate a fogos pela F.A.P.

Iniciado por typhonmanQuadro Força Aérea Portuguesa no ForumDefesa.com

Respostas: 736
Visualizações: 86951
Última mensagem Dezembro 15, 2017, 05:45:53 pm
por Get_It
Incêndios Florestais - Flagelo

Iniciado por CabecinhasQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 0
Visualizações: 868
Última mensagem Julho 06, 2008, 07:36:44 pm
por Cabecinhas
Incêndios florestais

Iniciado por fgomesQuadro Portugal

Respostas: 62
Visualizações: 7898
Última mensagem Setembro 06, 2004, 11:31:48 pm
por emarques