Sector Aeroportuario/Aeronautica

  • 174 Respostas
  • 29453 Visualizações
*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Sector Aeroportuario/Aeronautica
« em: Junho 28, 2011, 11:47:16 am »
Infra-estrutura foi inaugurada pelo anterior Governo. Estado gastou 33 milhões de euros no projecto
O Aeroporto de Beja tem pouco movimento, apesar de o Estado ter investido 33 milhões de euros no projecto.

Apenas 87 passageiros pagantes, uma média de 17 por voo, aterraram no primeiro mês de funcionamento do aeroporto. A infra-estrutura só abre portas aos domingos de manhã.

O que significa que cada turista custou aos bolsos dos portugueses 380 mil euros.

O primeiro voo promovido pela operadora britânica Sunvil Discovery no dia 22 de Maior foi cheio. Os 49 lugares estavam completos. Mas só quatro pagaram a viagem, noticia o "Correio da Manhã". A Sunvil é a única empresa a operar no aeroporto alentejano.

Nos três voos seguintes, Beja recebeu em média 17 passageiros.

Apesar da adesão, o CM acrescenta que estes números correspondem à expectativa da empresa.
 

*

AC

  • Perito
  • **
  • 402
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #1 em: Junho 28, 2011, 09:44:08 pm »
Era mais ou menos expectável.

O potencial do aeroporto de Beja está na logistica (estacionamento e manutenção de aviões) e carga (transporte de encomendas).
O potencial para tráfego de passageiros é completamente secundário.
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #2 em: Junho 29, 2011, 09:58:26 am »
boas,

Na minha humilde opinião, acho que foi um bom investimento, penso que ainda é mt cedo para se fazer qualquer avaliação, sobre o mesmo. mas acho que tem um bom pontencial.

pelo que tenho lido, existe já algumas companhias interessadas ( a ryanair, é uma delas ) e a propria regiao de turismo tem estado a desenvolver iniciativas para tornar o aeroporto mais visivel.

deixo aqui uma comentario e exercertos de uma entrevista, que acho que explica o potencial do mesmo, e o que será preciso fazer...

"Aeroporto de Beja: Presidente da TAP admite transferir operações

O Presidente–executivo da TAP admite transferir operações para o aeroporto de Beja. Fernando Pinto apresenta a infra-estrutura bejense como “uma solução à saturação da Portela”.

Fernando Pinto, presidente-executivo da TAP, defendeu numa entrevista ao jornal “Expresso” que “transferir operações para Beja é uma das soluções para a saturação do aeroporto da Portela”. Enquanto o novo aeroporto de Lisboa não é construído, Fernando Pinto sustenta que se deve dar “uma maior utilização ao aeroporto de Beja” nomeadamente para “atender as companhias low cost ou charter”.

Pedro Beja Neves, da ANA-Aeroportos e responsável pelo aeroporto de Beja, refere que a infra-estrutura “está pronta para receber todos os voos que forem necessários”, justificando que chegaram durante a passada semana novos voos, reiterando que o processo de certificação “ficará concluído durante o segundo semestre do corrente ano”.

Na entrevista a jornal “Expresso”, sobre uma maior utilização do aeroporto de Beja, Fernando Pinto lembrou que “o importante é existirem incentivos para ir para lá”, acrescentando que as companhias low cost “operam em aeroportos de periferia”. Segundo o presidente da TAP, “existe uma aceitação de operar até uma hora e meia de distância”, desde que “exista um sistema adequado de transporte e taxas interessantes” na operação de aeroportos."
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #3 em: Julho 04, 2011, 04:37:55 pm »
"O aeroporto de Beja poderá ter ligações especiais com aeroportos da Bélgica, da Holanda e do Luxemburgo em 2012 e 2013, sobretudo fora da época alta no Alentejo, anunciou hoje a ANA - Aeroportos de Portugal.

 

Segundo a ANA, em comunicado enviado à agência Lusa, o aeroporto de Beja e a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo consideram que podem vir a ser criadas ligações especiais entre Beja e aeroportos do Benelux, uma união económica e aduaneira que reúne a Bélgica, a Holanda e o Luxemburgo.

 

As ligações poderão realizar-se “sobretudo fora da época alta da ocupação turística” no Alentejo, para, desta forma, irem “mais ao encontro dos interesses dos empresários regionais e dos operadores turísticos holandeses”.

 

A hipótese das ligações foi abordada numa ronda de contactos efetuada no final de junho pelo aeroporto de Beja e a Agência de Promoção Turística do Alentejo com alguns dos operadores turísticos holandeses “mais importantes para a região”, explica a ANA.

 

Durante os contactos, os operadores “demonstraram completa abertura para encontrar um modelo de operação” de ligações especiais “com o envolvimento” do aeroporto de Beja e da Agência de Promoção Turística do Alentejo, refere a ANA.

 

A “arquitetura” das ligações, explica a empresa, “será sobretudo ditada pela multiplicidade de motivações que levam os holandeses a procurar o Alentejo”, ou seja, “utilizando equipamentos adequados à procura e sempre com base em voos diretos”.

 

Segundo a ANA, para o aeroporto de Beja e a Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, o mercado do Benelux, “mais concretamente o da Holanda”, é “da maior importância” para afirmar o Alentejo como destino turístico, como atesta o histórico do comportamento daquele mercado, que, nos últimos anos, tem ocupado uma posição “destacada” na procura turística da região.

 

Por outro lado, o aeroporto de Beja, como nova forma “mais célere e simples” de chegar ao Alentejo, vai permitir uma “otimização da utilização dos recursos turísticos” da região e tem permitido “pôr em marcha operações especiais de promoção” em “mercados prioritários”, como a que decorrer no Reino Unido.

 

De acordo com a ANA, os efeitos da operação de promoção do Alentejo no Reino Unido “já se estão a fazer sentir, com um aumento muito significativo das noites efetuadas pelos ingleses nos hotéis da região desde o início do ano”.

 

O aeroporto de Beja, a operar desde 13 de abril, quando se realizou o voo inaugural até Cabo Verde, recebe, desde o passado dia 22 de maio a sua primeira operação comercial de voos “charter”, que liga semanalmente Londres e Beja.

 

A ligação entre o aeroporto de Heathrow, o principal de Londres, e o de Beja, promovida pelo operador turístico britânico Sunvil, irá decorrer até 16 de outubro e incluir 22 operações, num total de 44 voos “charter”.

 

Cada operação realiza-se ao domingo e inclui dois voos, um Heathrow-Beja e outro Beja-Heathrow, a bordo de um avião Embraer da companhia aérea British Midland International (BMI) com 49 lugares"
 

*

miguelbud

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 15 vez(es)
  • +1/-1
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #4 em: Setembro 14, 2011, 05:42:10 pm »
Ryanair recusa Beja e insiste em criar base em Lisboa

O presidente da Ryanair, Michael O'Leary, chegou atrasado e ofegante à conferência de imprensa que deu ontem, pela primeira vez, em Lisboa. A culpa foi do controlo aéreo que atrasou o voo da Ryanair que fez escala na Portela. É uma visão pouco comum, a de aviões da ‘low cost' na capital. O'Leary há anos que quer mudar esse estado de coisas e ontem voltou a repetir que não entende as razões da ANA - Aeroportos de Portugal para não aceitar uma base da companhia em Lisboa. Fora dos planos da companhia está o novo aeroporto de Beja.

"Podemos entregar três milhões de passageiros por ano num aeroporto com 14 milhões", garante O'Leary, sublinhando estar "a falar de um crescimento de 20% no meio de uma crise". E promete "três mil empregos e um grande estímulo para Lisboa e para o turismo português".

Com as negociações entre a Ryanair e a ANA paradas há um ano, o presidente da ‘low cost' "suspeita" que a gestora aeroportuária está a defender a TAP da concorrência.

http://economico.sapo.pt/noticias/ryana ... 26550.html
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #5 em: Outubro 10, 2011, 10:39:45 am »
Aeroporto de Beja com voos diretos de e para a Alemanha em outubro e novembro
A ANA Aeroportos de Portugal e o Grupo Vila Vita/Herdade dos Grous assinaram, em abril deste ano, um Memorando de Entendimento para a criação de uma task force entre estas duas entidades visando oferecer aos seus clientes ligações aéreas entre a Alemanha e o Aeroporto de Beja.

O Grupo Vila Vita disponibiliza ao longo do ano um conjunto de programas turísticos para os seus clientes que assentam na sua unidade hoteleira do Alentejo, a Herdade dos Grous. Para uma maior comodidade de acesso à região alentejana, desde logo se considerou de extrema importância a utilização do Aeroporto de Beja como porta de entrada em Portugal.

A task force encetada entre a ANA Aeroportos de Portugal e o Grupo Vila Vita/Herdade dos Grous terá já os seus primeiros frutos com uma série de voos programados para outubro e novembro. No total serão operados 8 voos diretos, fretados exclusivamente pelo Grupo Vila Vita, provenientes de Stuttgart e com destino ao Aeroporto de Beja. Este conjunto de voos serão operados pelas companhias aéreas Air Berlin e Adria Airways com equipamentos Boeing 737-700, Airbus 319 e Airbus 320, tendo uma ocupação média por voo de cerca de 150 passageiros
 

*

miguelbud

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 15 vez(es)
  • +1/-1
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #6 em: Outubro 27, 2011, 09:18:49 am »
Dirigível português pode revolucionar transporte aéreo

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?t= ... 92835&tm=8
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #7 em: Novembro 30, 2011, 02:35:25 pm »
A TAP poderá alugar espaços no aeroporto de Beja para estacionar aviões antes de serem alvo de intervenções de manutenção ou preservação e quando não existir espaço disponível no complexo industrial da empresa em Lisboa.

O aluguer dos espaços pela Unidade de Manutenção e Engenharia da TAP está previsto num acordo já assinado entre a transportadora aérea nacional e a ANA - Aeroportos de Portugal, disse hoje à agência Lusa fonte da TAP..

Os espaços serão usados quando a Unidade de Manutenção e Engenharia da TAP encaminhar para o aeroporto de Beja aviões cujo contrato preveja um tempo de estacionamento das aeronaves no período que antecede as intervenções, que serão realizadas nas instalações da empresa em Lisboa, explicou.

O estacionamento dos aviões no aeroporto de Beja "acontecerá sempre que não haja espaço disponível no complexo industrial da TAP na sua base operacional" em Lisboa, disse a fonte.

Segundo a fonte, os espaços irão "funcionar como áreas de apoio nas ações de manutenção de linha", ou seja, "similares às que são efetuadas em escala, à chegada e antes da partida dos voos", e nos trabalhos de preservação, "necessários sempre que uma aeronave esteja sujeita a uma imobilização prolongada".

O transporte de passageiros e carga e a indústria aeronáutica são as valências apontadas para o aeroporto de Beja, que resulta do aproveitamento civil da Base Aérea n.º 11.

Desde que começou a operar, a 13 de abril, e até ao final do passado mês de outubro, o aeroporto de Beja teve 1923 passageiros, distribuídos pelo voo inaugural Beja/Cabo Verde, pelas operações Beja/Londres e Beja/Estugarda e por voos privados
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #8 em: Dezembro 13, 2011, 01:05:10 pm »
Embraer assina amanhã com empresas portuguesas um acordo para a produção de componentes do KC-390, o cargueiro militar da empresa brasileira, apurou o Económico.

Este acordo está a ser "apadrinhado" pelo ministério da Economia, que tem promovido os contactos entre a fabricante brasileira de aviões e as empresas portuguesas, nomeadamente a OGMA e a Empresa de Engenharia Aeronáutica (EEA).

Em causa está a produção de três componentes e a fuselagem do cargueiro militar, a ser fabricada na OGMA.

O cargueiro militar KC-390 da Embraer vai receber um financiamento público até 57 milhões de euros para que parte do avião seja produzido em Portugal. O projecto será financiado por fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e fontes alternativas de financiamento caso o QREN não seja suficiente ou não se aplique, segundo um despacho publicado em Diário da República.
 

*

miguelbud

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 15 vez(es)
  • +1/-1
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #9 em: Fevereiro 07, 2012, 06:48:05 pm »
Rejeitaram Beja e vao para Badajos.

Beja acabou por se revelar um péssimo investimento e no final o tal aeroporto low cost (o tal 1+1) vai acabar em Sintra.

Citar
Ryanair espera operar en Badajoz "en un futuro muy cercano", anuncia Michael Cawley

El vicepresidente de Ryanair, Michael Cawley, espera que la compañía que representa esté operando en el Aeropuerto de Badajoz "en un futuro muy cercano", hasta el punto de que incluso aguarda poder "realizar" el anuncio oficialmente "en las próximas semanas".

Cawley ha afirmado que las negociaciones con el Gobierno de Extremadura para que la compañía opere en el Aeropuerto de Badajoz "están muy avanzadas", aunque se han visto "momentáneamente" interrumpidas debido al impacto del cese de operaciones de Spanair, que ahora centra toda su atención.

   "En un futuro muy cercano esperamos estar operando en Badajoz, y nos gustaría realizar ese anuncio en las próximas semanas", ha asegurado.

   Preguntado por la rentabilidad del aeropuerto extremeño, Cawlew ha explicado que "los aeropuertos dejan de ser rentables cuando no hay pasajeros" y que, en dicho sentido, "Ryanair quiere darle una oportunidad al Aeropuerto de Badajoz para que demuestre que puede ser rentable gracias a sus tarifas bajas".

http://www.europapress.es/extremadura/c ... 40808.html
 

*

miguelbud

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 15 vez(es)
  • +1/-1
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #10 em: Abril 26, 2012, 08:56:17 pm »
Citar
Fundão pode vir a fabricar peças para relógios Cartier
O presidente da Câmara do Fundão anunciou que a Cartier, a famosa marca de produtos de luxo, está interessada em sediar na cidade uma fábrica de peças para relógios topo de gama e criar cerca de 400 postos de trabalho altamente especializados.

O projeto foi divulgado na sexta-feira numa conferência organizada pelo “Jornal do Fundão”, onde Paulo Fernandes adiantou que este interesse resulta «do “cluster” que conseguimos incrementar nos últimos anos na zona industrial na área da relojoaria, polimento e joalharia que emprega cerca de 500 pessoas». Contudo, os promotores fazem depender o investimento da existência de uma pista para aviões com pelo menos 1.800 metros de comprimento. «Isso não existe atualmente, mas a própria Cartier manifestou vontade em investir e ajudar nas infraestruturas existentes. Vou falar com a Covilhã e Castelo Branco para ver se encontramos uma solução», disse. Isto porque a cidade vizinha tem projetado um aeroporto, enquanto Castelo Branco está a concluir a construção de um aeródromo municipal, recordou o autarca. «Os próximos 15 dias serão determinantes», sublinhou Paulo Fernandes, que também revelou que irá reunir com as empresas do setor que laboram no parque industrial para constituir um centro de formação em tecnologia nesta área.

 :?:  :?:  Alguém me pode explicar a necessidade de uma pista de 1800m para se poder construir peças para relógios?
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9252
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 209 vez(es)
  • +15/-5
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #11 em: Abril 26, 2012, 09:04:13 pm »
É para exportar mais rapidamente os relógios ...  :lol:  :lol:
 

*

miguelbud

  • Analista
  • ***
  • 696
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 15 vez(es)
  • +1/-1
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #12 em: Julho 10, 2012, 08:59:39 am »
Avião militar da Embraer envolve nove empresas portuguesas
A Empresa de Engenharia Aeronáutica gere 57 milhões de investimento para criar competências nesta indústria.

Sete meses após a assinatura dos contratos com a Embraer, a participação portuguesa no projecto do KC-390 já envolve mais de 50 engenheiros portugueses, de nove empresas. No curto prazo, poderá levar à criação de uma centena de postos de trabalho directos e indirectos. O balanço é de Jacinto Bettencourt, presidente da EEA - Empresa de Engenharia Aeronáutica, criada para gerir a presença nacional no projecto do futuro avião militar da Embraer.

Jacinto Bettencourt está em Farnborough, o maior salão aeronáutica mundial, a decorrer até dia 15 de Julho, em Hampshire, para mostrar que Portugal já tem um ‘cluster' aeronáutico. Um projecto em desenvolvimento até 2020, do qual a EEA tem a função de integrador todos os fornecedores nacionais.

Quando concluído, o projecto do KC-390 poderá gerar exportações na ordem de 400 milhões de euros, mas mais importante será o conhecimento adquirido no processo. O avião militar da Embraer pressupõe um investimento de cerca de 57 milhões de euros, verba que equivale ao "que é necessário investir para que as organizações portuguesas tenham capacidade para fornecer em primeira linha um construtor aeronáutico como a Embraer", explica o presidente da EEA.

http://economico.sapo.pt/noticias/aviao ... 47987.html
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 2777
  • Recebeu: 40 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +10/-12
Re: Sector Aeroportuario/Aeronautica
« Responder #13 em: Julho 14, 2012, 12:40:30 am »
Mais uma pista?

A de Ponte de Sôr está as moscas.. Este pessoal anda louco.. (Esperem, e o Aeroporto de Beja ? Os 33 millhões de euros ?)... Esperem, estamos em Portugal. :mrgreen:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 


 

Sector público nacional melhorou nos anos 90

Iniciado por Tiger22Quadro Portugal

Respostas: 0
Visualizações: 1339
Última mensagem Fevereiro 06, 2004, 02:12:50 am
por Tiger22
TIMOR-LESTE, O SECTOR PORTUGUÊS DA UNTAET/PKF

Iniciado por Miguel Silva MachadoQuadro Exército Português no ForumDefesa.com

Respostas: 2
Visualizações: 1549
Última mensagem Fevereiro 25, 2011, 01:22:25 pm
por alphaiate
Sector do Turismo e Hotelaria

Iniciado por MarauderQuadro Portugal

Respostas: 205
Visualizações: 48627
Última mensagem Setembro 17, 2018, 11:29:03 am
por Lusitano89
Sector da Saude - Hospitais, etc..

Iniciado por MarauderQuadro Portugal

Respostas: 125
Visualizações: 22307
Última mensagem Agosto 23, 2018, 09:27:46 pm
por Viajante
Sector da Agricultura e pecuária

Iniciado por MarauderQuadro Portugal

Respostas: 12
Visualizações: 4178
Última mensagem Dezembro 25, 2006, 06:54:01 pm
por Luso