Indústria Automóvel

  • 128 Respostas
  • 14150 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7101
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +11/-2
Re: Indústria Automóvel
« Responder #120 em: Outubro 19, 2015, 12:37:24 pm »
Primeiro carro elétrico português começa a ser produzido em 2016




Tem apenas dois lugares e três rodas, gasta um euro ou menos para fazer 100 km e tem autonomia para 400 km graças à elevada eficiência: é o Veeco, o primeiro veículo elétrico português, cuja produção industrial irá iniciar-se no primeiro trimestre de 2016. "Ainda não estamos a aceitar encomendas fixas porque estamos a negociar encomendas com os fornecedores, mas tenho interessados para todos os carros que podemos produzir no primeiro ano - cerca de 200", revela João Oliveira, o mentor do projeto.

Desenvolvido em consórcio pela empresa familiar do Entroncamento VE - Veículos Elétricos e o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, o primeiro protótipo custou 1,5 milhões de euros, dos quais 900 mil financiados por fundos comunitários e está pronto desde o início de 2012. A produção industrial arranca "no primeiro trimestre de 2016", dividida entre várias empresas portuguesas parceiras do projeto. O preço estimado rondará 23 a 25 mil euros, já com baterias incluídas.

O custo elevado dos veículos elétricos é ainda um dos principais motivos para a fraca adesão à tecnologia em Portugal, apesar dos incentivos fiscais e do subsídio a abate que vigora até ao fim do ano. Até ao início de agosto, de acordo com dados do governo, apenas 58 portugueses beneficiaram do subsídio de 4500 euros para trocar o carro convencional por um elétrico ou híbrido. Até maio, venderam-se apenas 187 carros elétricos e 97 híbridos. "Ao todo, teremos cerca de mil veículos deste género em Portugal", adianta Helena Silva, diretora executiva do CEIIA, o cluster da mobilidade.

A Mercedes, a Nissan, a Renault, a Opel, a Peugeot e a própria VW comercializam modelos exclusivamente elétricos em Portugal que, mesmo com subsídios ou campanhas de retoma, não custam menos de 15 500 euros e obrigam ao pagamento do aluguer mensal das baterias, um valor que fica entre 50euro e 79 euros. A grande vantagem está no custo de utilização: ronda um euro por cada 100 km percorridos ou menos, enquanto o carregamento nos postos públicos portugueses ainda não tem qualquer custo. A EDP tem também a decorrer uma campanha, até ao final do ano, que oferece descontos na conta da luz e do gás e um ano de eletricidade aos clientes que adquiram um veículo elétrico (ou híbrido) a um dos oito parceiros auto-móveis.

O objetivo nacional é ser, a seguir à Índia e à Holanda, o terceiro país com mais quota nos 20 milhões de veículos elétricos e híbridos que deverão circular até 2020, no âmbito do projeto da Agência Internacional de Energia em que Portugal participa. Um valor ambicioso face ao stock atual, mas realista dado o crescimento rápido anual da tecnologia, que vai permitindo a descida dos preços dos veículos, e o impulso que o escândalo das emissões da Volkswagen (e de outras marcas, soube-se depois) vieram dar, afinal, aos chamados veículos "limpos".

"Os fabricantes estão a contornar a questão dando prioridade aos híbridos e elétricos, por isso acredito que vamos atingir o objetivo. Os nossos fabricantes de automóveis estão também a preparar--se para dar resposta a essas exigências ambientais, o que pode contribuir para aumentar as exportações do setor", considera Helena Silva. "Além disso, temos estado sempre na linha da frente em mobilidade elétrica: iniciámos em 2008 a rede de postos de carregamento em 50 cidades, temos 1300 postos em todo o país integrados numa rede inteligente que somos dos poucos a nível mundial a ter, temos empresas como a Efacec, que é pioneira mundial em equipamentos de carregamento rápido, e estamos a finalizar contactos para produzir, a partir de 2018, um veículo elétrico que será utilizado em serviço de partilha de carro", acrescentou a diretora do CEIIA.

Com taxas de crescimento acelerado na UE, os veículos de combustível alternativo são já 144 421, com a maioria concentrada na Noruega (6208). Porém, o Reino Unido é o mercado com maior crescimento neste ano (+64,2%), seguido da França (+33,9%), Itália (+18,1%) e Alemanha (+11,3%).

DN
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7101
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +11/-2
Re: Indústria Automóvel
« Responder #121 em: Novembro 25, 2016, 08:50:13 pm »
Fábrica da Tesla em Portugal? Viana diz que tem as melhores condições


A Tesla tem manifestado interesse em construir uma nova fábrica na Península Ibérica, e a candidatura de Viana do Castelo surge nesse âmbito.

Em comunicado, a autarquia da capital do Alto Minho adiantou que o concelho "apresenta como fatores de atratividade o ambiente empresarial favorável da região do Alto Minho e as boas acessibilidades de ligação aos portos de mar de Viana do Castelo, Leixões e Vigo, mas também a dois aeroportos (Porto e Vigo)".

Na nota, a autarquia sublinhou que o porto de mar da cidade "dispõe de um terminal ro-ro, que permite cargas e descargas de veículos para acesso a navios".

Outro dos fatores de atração apontados pelo executivo socialista liderado por José Maria Costa "é a proximidade com a Galiza, a menos de uma hora de viagem e que está inserida em uma eurorregião, com mais de três milhões de habitantes".

A existência de "muitos fornecedores de componentes automóveis em ou próximos de Viana do Castelo e de um regime muito favorável de incentivos à fixação de empresas" são outras das vantagens apontadas pela Câmara.


>>>>  http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/fabrica-da-tesla-em-portugal-viana-diz-que-tem-as-melhores-condicoes
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7217
  • Recebeu: 393 vez(es)
  • Enviou: 565 vez(es)
  • +21/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Indústria Automóvel
« Responder #122 em: Novembro 25, 2016, 08:56:02 pm »
Esperemos que sim.  :G-beer2:
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7101
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +11/-2
Re: Indústria Automóvel
« Responder #123 em: Novembro 29, 2016, 12:23:35 pm »
Todos querem a fábrica da Tesla. E a Guarda também



O presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), considerou hoje que o município tem "condições e bons argumentos" para acolher o novo investimento da Tesla, marca norte-americana de baterias e de veículos elétricos.


A disponibilidade da autarquia da Guarda, localizada no interior do país, próximo da fronteira com Espanha, surge no seguimento do interesse da Tesla em construir uma nova fábrica na Península Ibérica.

"Nós temos condições e bons argumentos, porque estamos mais no radar e temos condições de oferta em termos físicos e humanos. Nós temos um capital humano de um ‘cluster' importante", disse Álvaro Amaro à agência Lusa.

O autarca adiantou que, para a Tesla, o município da Guarda tem "um argumento maior" relacionado com a exploração de lítio na zona de Seixo Amarelo.

"Nós temos uma das maiores, ou a maior jazida da Península Ibérica do lítio, que é um elemento importante para a produção primeira da Tesla. Temos bons argumentos", justificou.

Tendo em conta as condições existentes na Guarda, Álvaro Amaro apela ao Governo para que opte pela região caso Portugal seja escolhido pela empresa norte-americana para instalar a sua nova fábrica.

"O apelo que fazemos é que, se o Governo Português ganhar essa corrida, como esperemos que ganhe - ganhar nesse sentido que a Tesla opte por Portugal e não por Espanha -, acho que é legítimo que todos queiramos isso. Que, a optar, que ouça também os nossos argumentos para, dentro do país, que opte pela Guarda", afirmou.

Álvaro Amaro referiu que o interesse da Câmara Municipal a que preside em captar o investimento da Tesla para a Guarda já é do conhecimento do embaixador dos Estados Unidos da América em Portugal, que em setembro deste ano visitou a cidade.

"Falei, já escrevemos, já dissemos, já manifestámos. O que é que podemos fazer mais? Pedir ajuda a todos que conheçam. Se nos pedirem para ir amanhã aos Estados Unidos falar com alguém da Tesla já me dispus", concluiu.

A Câmara Municipal da Guarda publicou em 2015 um Guia do Investidor para atrair empresários nacionais e estrangeiros para o concelho e para a Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial (PLIE).

Segundo a publicação, a Guarda "é muito mais que uma cidade no interior, é um centro estratégico na relação de Portugal com a Europa".

A Câmara Municipal de Viana do Castelo revelou na sexta-feira que também vai apresentar ao Governo a disponibilidade do município para acolher o novo investimento da Tesla.



>>>>   http://24.sapo.pt/economia/artigos/todos-querem-a-fabrica-da-tesla-e-a-guarda-tambem#_swa_cname=sapo_fb&_swa_csource=facebook&_swa_cmedium=Web
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +0/-0
    • http://www.oliven
Re: Indústria Automóvel
« Responder #124 em: Dezembro 02, 2016, 09:47:00 am »
Oxalá que o Tesla venha mesma cá para Portugal.

Quanto ao nosso Veeco, alguém já tem notícias?
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 3851
  • Recebeu: 156 vez(es)
  • Enviou: 202 vez(es)
  • +5/-0
Re: Indústria Automóvel
« Responder #125 em: Fevereiro 08, 2017, 01:59:07 pm »
Citar
Lusitano


Citar
Chassis

MARCA  Lusitano

MODELO  J6

CABINE  Sp. 4 lug

TRACÇÃO  6x6

PESO BRUTO  26 000 kg

POTÊNCIA  540 cv

DISTÂNCIA ENTRE EIXOS  4200 + 1400 mm

 
Carroçaria

ESTRUTURA  Aço galvanizado e Alumínio

BOMBA  Godiva 6010

TANQUE DE ÁGUA  Aço Inox 316L - capacidade 7000L

TANQUE DE ESPUMA  Aço Inox 316L - capacidade 850L

EQUIPAMENTOS ESPECÍFICOS

Extintor pó químico de 250kg;

Monitor superior ELKHART COBRA EXM 7250 5685L/MIN;

Monitor frontal ELKHART SIDEWINDER EXM 7100 2650L/MIN

http://www.jacinto-lda.com/pt/produtos/veiculos/arff/lusitano/lusitano/
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7217
  • Recebeu: 393 vez(es)
  • Enviou: 565 vez(es)
  • +21/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Indústria Automóvel
« Responder #126 em: Fevereiro 10, 2017, 11:42:43 pm »
Acho que já tinha colocado um vídeo sobre esse Lusitano à uns tempos.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: nelson38899

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7101
  • Recebeu: 197 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +11/-2
Re: Indústria Automóvel
« Responder #127 em: Fevereiro 13, 2017, 09:05:08 pm »
Novo modelo Peugeot-Citroen deverá empregar mais 250 a 300 pessoas em Mangualde


A produção de um novo modelo na fábrica Peugeot-Citroen (PSA) de Mangualde deverá criar uma terceira equipa de trabalhadores em 2019, que poderá incluir entre 250 a 300 pessoas, segundo o diretor da unidade. “As primeiras expectativas para o carro novo (denominado K9) são de aumentar a produção até aos 75 mil carros, o que nos obriga a montar uma terceira equipa (de trabalhadores), que é o que todos esperamos”, afirmou José Maria Castro Covello, em declarações à agência Lusa.

“As expectativas são de que, se tudo correr bem, em 2019 a fábrica tenha que meter uma terceira equipa para suprir as necessidades do mercado”, previu. Segundo o responsável, na fábrica de Mangualde, no distrito de Viseu, trabalham cerca de 725 pessoas, prevendo-se que no lançamento do novo modelo estarão duas equipas, integrando 650 pessoas. “Uma terceira equipa incluiria 250/300 pessoas. Além das necessidades próprias da fábrica, haverá um aumento do ‘sourcing’ (abastecimento externo)”, adiantou o responsável à Lusa, indicando que dos atuais 4% de compras a fornecedores portugueses se deverá passar para 25% aquando do novo modelo. Castro Covello referiu que haverá, assim, “100 empregos indiretos de proximidade que se devem criar”.

Já quanto à produção atual veículo, denominado B9 (Citroen Berlingo e Peugeot Partner), pode ter chegado às 50 mil unidades fabricadas em 2016 (os valores ainda não estão fechados), envolvendo 260 fornecedores e criando 200 empregos indiretos. Atualmente, a fábrica está a ser preparada para o novo modelo (o K9), cuja primeira caixa deverá ser produzida no final deste ano, estando agendado o lançamento do veículo em 2018. “Os ensaios estão a ser muito positivos e o carro deverá ser um grande sucesso. Mas temos um pequeno problema em Portugal, que pode ter certos riscos para a atividade industrial, que é o tema das portagens”, admitiu o responsável, indicando que o eixo dianteiro superior a 1,20 metros deixará o K9 de fora da classe que paga menos nas portagens (classe 1). “Acho que está em vias de solução” a questão das cobranças nas autoestradas, indicou o responsável, numa referência à constituição de um grupo de trabalho e a uma conversa que teve com o primeiro-ministro, António Costa, sobre o tema. Em causa está a discussão dos critérios de classificação de veículos para pagamento de portagens nas autoestradas, nomeadamente a alteração do critério de altura no eixo dianteiro dos automóveis.

A Associação Automóvel de Portugal (ACAP) já solicitou que dos atuais 1,10 metros se passe para mais de 1,30 metros. José Maria Castro Covello referiu ainda a aposta do grupo PSA na indústria digital, que será acelerada com a participação no projeto INDTECH 4.0 — novas tecnologias para fabricação inteligente, que terá a duração de 36 meses. Este projeto envolve um investimento estimado de 12 milhões de euros e junta a PSA de Mangualde, três universidades e cinco parceiros tecnológicos, assente nos seguintes eixos: sistemas robóticos inteligentes (robôs colaborativos), sistemas avançados de inspeção e rastreabilidade (visão artificial), sistemas autónomos de movimentação, fábrica digital e fábrica do futuro. Anteriormente tinha sido já anunciado o investimento na unidade de Mangualde, até 2018, de cerca de 48 milhões de euros.


>>>>>   https://www.dinheirovivo.pt/economia/novo-modelo-peugeot-citroen-devera-empregar-250-300-pessoas-mangualde/#
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 7217
  • Recebeu: 393 vez(es)
  • Enviou: 565 vez(es)
  • +21/-1
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Indústria Automóvel
« Responder #128 em: Março 19, 2017, 09:46:34 pm »

No porto de Leixões para serem enviadas para o Senegal.
Transformadas na AutoRibeiro em Canelas.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitano89

 

Grupo Vangest investe 3,2 milhões em fábrica para indústria

Iniciado por Cabeça de MarteloQuadro Portugal

Respostas: 0
Visualizações: 1714
Última mensagem Dezembro 05, 2006, 02:45:47 pm
por Cabeça de Martelo
Indústria portuguesa perde projecto tecnológico (UAV)

Iniciado por Mar VerdeQuadro Indústrias de Defesa

Respostas: 3
Visualizações: 3312
Última mensagem Janeiro 04, 2010, 11:14:50 pm
por nelson38899
Indústria de Defesa: Relatório de Contrapartidas 2013

Iniciado por MaginotQuadro Indústrias de Defesa

Respostas: 3
Visualizações: 1170
Última mensagem Julho 18, 2014, 10:13:47 am
por Cabeça de Martelo
Cooperação na Industria de Defesa Portugal - Brasil

Iniciado por AFAQuadro Indústrias de Defesa

Respostas: 0
Visualizações: 134
Última mensagem Março 13, 2017, 02:33:00 pm
por AFA
Para a nossa indústria textil

Iniciado por LusoQuadro Tecnologia Militar

Respostas: 0
Visualizações: 837
Última mensagem Outubro 18, 2005, 02:45:47 pm
por Luso