A-400 M

  • 329 Respostas
  • 59700 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 3858
  • Recebeu: 573 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +23/-3
Re: A-400 M
« Responder #300 em: Março 04, 2017, 11:34:00 am »
Finalmente nos eixos?

Citar
“Entry intoservice of any new aircraft type is a challenge and for the A400M it was especially so.

I see a positive trajectory for the aircraft. We have momentum building, we are just now starting to understand how good this aircraft can be.”

The Royal Air Force is the third customer to operate the aircraft, after France and Turkey and will see a total of 22 aircraft delivered with 14 already being available to the RAF.

The A400M ‘Atlas’ has a cargo capacity of 32 tonnes and IS capable of carrying passengers, heavy vehicles, helicopters or cargo pallets.

The aircraft is a multi-national military transport aircraft. It was designed by Airbus Military (now Airbus Defence and Space) as a tactical airlifter with strategic capabilities to replace older transport aircraft, such as the Transall C-160 and the Lockheed C-130 Hercules.

The latest upgrades to the aircraft on display at Avalon include cockpit armour, IR counter measures and a host of avionics upgrades. These upgrades will allow the aircraft to perform in a tactical role.

Wing Commander Simon Boyle added:

“Indication is that the aircraft will perform very well in the tactical role and on unprepared runways. We’re starting to understand how good the aircraft could be in the tactical environment.”

Last year, videos and images ermeged showing the A400M conducting trials from an austere landing strip at Woodbridge Airfield.

Woodbridge Airfield was identified by Airbus Defence and Space as the site to test the new multinational, four-engined transport aircraft.

According to the MoD, preparation for the trials involved a great deal of construction work by 23 Parachute Engineer Regiment, based at the neighbouring Rock Barracks, to create a natural surface on Woodbridge Airfield for the A400M.

The A400M is positioned, in terms of size, between the C-130 and the C-17; it can carry heavier loads than the C-130, while able to use rough landing strips. Along with the transport role, the A400M can perform aerial refuelling and medical evacuation when fitted with appropriate equipment.

The A400M’s maiden flight, originally planned for 2008, took place on 11 December 2009 from Seville, Spain.

Between 2009 and 2010, the aircraft faced cancellation as a result of development program delays and cost overruns; however, the customer nations chose to maintain their support of the project.

A total of 174 A400M aircraft have been ordered by eight nations as of July 2011. In March 2013, the aircraft received European Aviation Safety Agency (EASA) certification. The first aircraft was delivered to the French Air Force in August 2013.

The Atlas on display at Avalon is visiting Australasia on a trip to demonstrate its capabilities and therefore promote potential exports there. The aircrafts visit to the region was set to coincide with the Ohakea Air Tatoo in New Zealand and the Avalon Airshow in Australia.

The route is set to go via Hickam in Hawaii, Wellington New Zealand, Ohakea New Zealand, Auckland New Zealand, Avalon Australia, Jakarta Indonesia and Subang Malaysia. This tour will present an ideal opportunity to promote the A400M aircraft to key potential customers whilst providing valuable training and performance development of the aircraft.

https://ukdefencejournal.org.uk/raf-now-see-positive-trajectory-a400m-atlas-fleet-challening-introduction/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 326
  • Recebeu: 107 vez(es)
  • Enviou: 199 vez(es)
  • +12/-1
Re: A-400 M
« Responder #301 em: Março 12, 2017, 11:38:03 pm »
Citar
Finalmente nos eixos?

Nop, pelo menos em termos financeiros.  Resumidamente  Enders anda a queixar-se que os clientes impõem penalizações à Airbus por entregar aviões que não estão em conformidade, e os clientes mandaram-no ir falar com a OCCAR (Organisation for Joint Armament Cooperation) que está envolvida na gestão do programa do A400M.

O link para a notícia: http://www.defense-aerospace.com/articles-view/feature/5/181751/nations-hand-off-a400m-talks-to-occar.html

 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 326
  • Recebeu: 107 vez(es)
  • Enviou: 199 vez(es)
  • +12/-1
Re: A-400 M
« Responder #302 em: Maio 10, 2017, 01:52:06 pm »
Continua a saga do A400.

Citar
PARIS --- Talks between Airbus and the partner nations of the A400M program seem to have moved into a new, more adversarial phase since an inconclusive March 30 meeting in Madrid during which neither side budged from its position.

At that meeting, Airbus was invited make its case after its CEO, Tom Enders, asked customer nations to waive the “penalties, liquidated penalties and cash retentions” they have levied for the late delivery of non-conforming aircraft. Airbus wrote off an additional €2.21 billion for the program in 2016, and Enders was not willing to continue.

But none of the customer nations accepted, and Airbus was told to deliver on its contractual obligations before any financial relief could be considered. Also, the decision was made to re-open negotiations on the entire contract, instead of simply ruling on the penalties, and this will considerably lengthen the process.

Now, Airbus seems to have decided to notch up the pressure, and according to a confidential report by the German defense ministry it has told customer nations that it will not make the investments needed to fix the shortfalls in the aircraft’s performance, Reuters reported May 8. Airbus also warned that it might even ask for 12 to 18 additional months to resolve those same issues. ...(continua)

http://www.defense-aerospace.com/article-view/feature/183490/airbus-turns-up-the-pressure-in-a400m-talks.html

Cumprimentos,
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 7614
  • Recebeu: 224 vez(es)
  • Enviou: 151 vez(es)
  • +12/-3
Re: A-400 M
« Responder #303 em: Junho 12, 2017, 04:18:10 pm »
 

*

Major Alvega

  • Perito
  • **
  • 311
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 67 vez(es)
  • +41/-66
Re: A-400 M
« Responder #304 em: Junho 19, 2017, 04:55:40 am »
 

*

Stalker79

  • Membro
  • *
  • 191
  • Recebeu: 19 vez(es)
  • Enviou: 281 vez(es)
  • +4/-4
Re: A-400 M
« Responder #305 em: Junho 19, 2017, 04:57:25 pm »
Vão-me desculpar, sei que esta thread é para o Airbus A400, mas o Antonov AN70 tem a mesma capacidade e custa metade do preço.
Não poderia ser uma opção viável se fosse o caso!?
 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 326
  • Recebeu: 107 vez(es)
  • Enviou: 199 vez(es)
  • +12/-1
Re: A-400 M
« Responder #306 em: Junho 19, 2017, 05:46:21 pm »
Vão-me desculpar, sei que esta thread é para o Airbus A400, mas o Antonov AN70 tem a mesma capacidade e custa metade do preço.
Não poderia ser uma opção viável se fosse o caso!?

Poderia se fosse fabricado na Europa da CEE. Como não foi esse o caso criou-se um consórcio para reinventar a roda que construiu o AIRBUS A400 que irá fazer aquilo que ANTONOV AN-70 poderia ter feito provavelmente como muito menos custos e em menos tempo para todos os governos envolvidos.

Cumprimentos,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, Stalker79

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 1338
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 123 vez(es)
  • +19/-2
Re: A-400 M
« Responder #307 em: Junho 19, 2017, 08:10:00 pm »
Vão-me desculpar, sei que esta thread é para o Airbus A400, mas o Antonov AN70 tem a mesma capacidade e custa metade do preço.
Não poderia ser uma opção viável se fosse o caso!?

Poderia se fosse fabricado na Europa da CEE. Como não foi esse o caso criou-se um consórcio para reinventar a roda que construiu o AIRBUS A400 que irá fazer aquilo que ANTONOV AN-70 poderia ter feito provavelmente como muito menos custos e em menos tempo para todos os governos envolvidos.

Cumprimentos,

E politicamente, com a UE a apoiar a Ucrânia através da Antonov, seria mais um sapo para Putin engolir.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 3926
  • Recebeu: 184 vez(es)
  • Enviou: 219 vez(es)
  • +7/-0
Re: A-400 M
« Responder #308 em: Junho 20, 2017, 05:16:09 pm »
Vão-me desculpar, sei que esta thread é para o Airbus A400, mas o Antonov AN70 tem a mesma capacidade e custa metade do preço.
Não poderia ser uma opção viável se fosse o caso!?

Poderia se fosse fabricado na Europa da CEE. Como não foi esse o caso criou-se um consórcio para reinventar a roda que construiu o AIRBUS A400 que irá fazer aquilo que ANTONOV AN-70 poderia ter feito provavelmente como muito menos custos e em menos tempo para todos os governos envolvidos.

Cumprimentos,

E politicamente, com a UE a apoiar a Ucrânia através da Antonov, seria mais um sapo para Putin engolir.

Esse é um erro!

Os europeus precisão de ter salário!

Esse foi o erro cometido pela Europa, quando decidiu enviar a manufatura de tudo para a China!

A Europa não é só engenheiros e doutores!
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1629
  • Recebeu: 146 vez(es)
  • Enviou: 386 vez(es)
  • +5/-0
Re: A-400 M
« Responder #309 em: Junho 20, 2017, 07:30:23 pm »
Como não foi esse o caso criou-se um consórcio para reinventar a roda que construiu o AIRBUS A400 que irá fazer aquilo que ANTONOV AN-70 poderia ter feito provavelmente como muito menos custos e em menos tempo para todos os governos envolvidos.
Teria provavelmente dado os mesmos problemas porque queriam na mesma implementar sistemas que o An-70 não tinha (o famoso FADEC, sistema de reabastecimento em voo, etc.).

French air force chief backs A400M after Germany row
(19 de Junho de 2017)
Citação de: Reuters
France's air force defended the troubled Airbus A400M military airlifter on Monday, expressing a "positive outlook" for Europe's new army plane despite German protests over missing defensive capabilities.

The reassurance from top air force general Andre Lanata offers some respite to manufacturer Airbus after months of renewed debate over the delayed plane.

The A400M - ordered by Belgium, Britain, France, Germany, Luxembourg, Spain and Turkey - has been hit by engine gearbox problems and delays in fitting parachuting capacity and advanced defenses.

A confidential report by the German defense ministry warned recently that such problems as well as contract disputes could impair the full operational use of the transporter.

But speaking to journalists to mark the start of the June 19-25 air show at Le Bourget, near Paris, Lanata said he believed Airbus was getting to grips with the problems.

"I believe that all that is now mainly behind us," he told the AJPAE media association.

[continua]
Fonte: https://www.reuters.com/article/us-airshow-paris-a-idUSKBN19A0OU

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Stalker79

  • Membro
  • *
  • 191
  • Recebeu: 19 vez(es)
  • Enviou: 281 vez(es)
  • +4/-4
Re: A-400 M
« Responder #310 em: Junho 20, 2017, 09:15:04 pm »
Olhe que não sei se seria assim muito dificil de implementar o FADEC nos Progress D27 e uma sonda de reabastecimento. Os engenheiros da Antonov não são nenhuns tótós.

 :G-beer2:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13646
  • Recebeu: 556 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +39/-10
Re: A-400 M
« Responder #311 em: Junho 21, 2017, 02:32:19 pm »
Olhe que não sei se seria assim muito dificil de implementar o FADEC nos Progress D27 e uma sonda de reabastecimento. Os engenheiros da Antonov não são nenhuns tótós.

 :G-beer2:

A Ucrânia não pertence à UE, por isso em nome do quê é que iríamos ajudar uma industria que nem sequer pertence ao nosso bloco económico?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Stalker79

  • Membro
  • *
  • 191
  • Recebeu: 19 vez(es)
  • Enviou: 281 vez(es)
  • +4/-4
Re: A-400 M
« Responder #312 em: Junho 21, 2017, 03:55:21 pm »
Olhe que não sei se seria assim muito dificil de implementar o FADEC nos Progress D27 e uma sonda de reabastecimento. Os engenheiros da Antonov não são nenhuns tótós.

 :G-beer2:

A Ucrânia não pertence à UE, por isso em nome do quê é que iríamos ajudar uma industria que nem sequer pertence ao nosso bloco económico?

Não estava a implicar que os comprassemos a Ucrania, poderiamos fabricalos na europa sob liçenca com alguma participação da Antonov.
Ficaria na mesma com um custo final mais acessivél que A400m. E não se pode ter essa politica isolacionista até porque muitas empresas de defesa europeias trabalham com firmas russas e chinesas em acordos de licenciamento, por isso onde está a diferença?
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 13646
  • Recebeu: 556 vez(es)
  • Enviou: 607 vez(es)
  • +39/-10
Re: A-400 M
« Responder #313 em: Junho 21, 2017, 05:02:48 pm »
Olhe que não sei se seria assim muito dificil de implementar o FADEC nos Progress D27 e uma sonda de reabastecimento. Os engenheiros da Antonov não são nenhuns tótós.

 :G-beer2:

A Ucrânia não pertence à UE, por isso em nome do quê é que iríamos ajudar uma industria que nem sequer pertence ao nosso bloco económico?

Não estava a implicar que os comprassemos a Ucrania, poderiamos fabricalos na europa sob liçenca com alguma participação da Antonov.
Ficaria na mesma com um custo final mais acessivél que A400m. E não se pode ter essa politica isolacionista até porque muitas empresas de defesa europeias trabalham com firmas russas e chinesas em acordos de licenciamento, por isso onde está a diferença?

Ficaria automaticamente mais caro e que eu saiba os poucos acordos que havia entre empresas de Defesa Europeias e Russas foram ao ar com a Ucrânia.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 326
  • Recebeu: 107 vez(es)
  • Enviou: 199 vez(es)
  • +12/-1
Re: A-400 M
« Responder #314 em: Junho 24, 2017, 01:56:05 pm »
Só mais um off-topic em relação ao AN-70 versus A400M. a empresa ANTONOV como a SUKHOI, MYKOYAN, ILYUSHIN etc do ex-bloco soviético eram acima de tudo organizações que desenhavam aviões e criavam os protótipos que depois eram fabricados pelas diversas fábricas espalhadas pelo País.
Por esse prisma não havia nenhum obstáculo económico a ser fabricado na Ucrânia ou na Europa, pois para o pessoal da ANTONOV financeiramente o resultado era similar. Seria muito semelhante ao que passa na relação dos estaleiros navais com os gabinetes de arquitectura naval, tal como sucedeu em vários projectos do ENVC.

De certeza que os "Doutores e Engenheiros" ::) da MBDA e outras companhias europeias terão usado os argumentos dos postos de trabalho, perda de capacidades de design etc... ignorando convenientemente que os componentes de um avião vêm de todo o mundo e que muitos deles até são fabricados ou nas suas fábricas ou de empresas associadas.

Ainda mais of-topic sempre achei irónico que os indivíduos/entidades que são nos diversos países grandes defensores da produção nacional, inclusive apoiando a fusão de empresas para ganharem "massa crítica" no mercado internacional e criando monopólios no mercado nacional, são os mesmos que em nome da racionalização económica e da competitividade acabam por extinguir mais postos de trabalho e recorrer à subcontratação ou deslocalização da produção. No caso de um país à beira-mar plantado esses campeões nacionais até acabam vendidos ao melhor preço após os artistas que os dirigiam terem tido oportunidade de mostrarem toda a sua incompetência e eventual falta de escrúpulos.

Cumprimentos,

nota: o post acabou com uma emenda por ter carregado na teclas shift... acidentalmente
« Última modificação: Junho 24, 2017, 02:27:06 pm por perdadetempo »